quinta-feira, 12 de maio de 2016

Nota do governo revolucionário de Cuba sobre o afastamento de Dilma


O Governo Revolucionário da República de Cuba tem repetidamente denunciado o golpe de Estado parlamentar-judicial, falsamente legal, que se gesta desde há muitos meses no Brasil. Hoje foi consumado um passo fundamental para os objetivos golpistas. A maioria dos senadores brasileiros decidiram continuar o processo de impeachment contra a presidenta legitimamente eleita, Dilma Rousseff e, com isso, afastá-la “provisoriamente” do cargo por um período de até 180 dias durante o qual o Senado deve decidir, por um voto de dois terços dos seus membros, a destituição definitiva. 

Se trata, na realidade, de um artifício armado por setores da oligarquia deste país, apoiados pela grande imprensa reacionária e o imperialismo, a fim de reverter o projeto político do Partido dos Trabalhadores, derrubar o governo legítimo e usurpar o poder que não pode ganhar através do voto. 

O que acontece no Brasil é parte da contraofensiva reacionária do imperialismo e da oligarquia contra os governos revolucionários e progressistas na América Latina e no Caribe, o que ameaça a paz e a estabilidade das nações, contrariando o espírito e a letra da Proclamação da América Latina e do Caribe como Zona de Paz, assinada na segunda Cúpula da Celac em janeiro de 2014, em Havana, pelos chefes de Estado e de governo da região.

Leia mais:
Venezuela condena o golpe no Brasil
Matéria do Opera Mundi sobre posição de Cuba


Como expressou o presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros da República de Cuba, General de Exército Raúl Castro Ruz, no encerramento do sexto período ordinário de sessões da Assembleia Nacional do Poder Popular em 29 de dezembro: “A história demostra que, quando a direita chega ao governo não duvida em desmantelar as políticas sociais, beneficiar os ricos, restabelecer o neoliberalismo e aplicar cruéis terapias de choque contra os trabalhadores, as mulheres e os jovens. ” 

O povo brasileiro, as forças políticas de esquerda e os combativos movimentos sociais dessa nação rejeitaram o golpe e vão se opor a qualquer tentativa de desmantelar os importantes programas sociais desenvolvidos pelos governos do Partido dos Trabalhadores, com Lula e Dilma à frente tais como “Bolsa Família”, “Mais Médicos”, “Minha Casa, Minha Vida” e “Fome Zero”, que mudaram a vida de dezenas de milhões de pessoas nesse país. Dilma, Lula, o Partido dos Trabalhadores e o povo do Brasil contam e contarão sempre com toda a solidariedade de Cuba. Havana, 12 de maio de 2016 

Fonte: Granma.

Tradução: Wevergton Brito Lima/Resistência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário