quarta-feira, 8 de agosto de 2018

Cuba em Barranquilla 2018 [todas as medalhas]

Atletas cubanos no jogos | Fotos: Cuba Debate
Por Sturt Silva

Pela primeira vez desde Panamá-70, com exceção de San Salvador-2002 e Mayagüez-2010 - quando a ilha socialista não enviou delegação, Cuba perde o título dos Jogos Centro-americanos e do Caribe para o México. A competição multiesportiva, que é realizado em 4 em 4 anos, conta com a participação das ilhas do Caribe, dos países da América Central, do México, da Colômbia e da Venezuela. 

O fator se agrava quando lembramos que pela primeira vez desde Cali-71, sendo que em Havana-91 o esporte cubano foi campeão, Cuba perdeu a vice-liderança dos Jogos Pan-americanos. Em Toronto-15, Cuba viu o Canadá tomar a sua segunda colocação com 78 medalhas de ouro. Acabou apenas em quarto, com apenas 36 douradas, atrás do Brasil, que terminou em terceiro lugar com 42 medalhas. 

Na edição de Barranquilla dos jogos centro-americanos e do Caribe, Cuba pretendia ganhar 117 ouros, porém veio apenas 102. Para surpresa de todos o México fez um feito histórico ao ganhar 132 medalhas douradas. Em Veracruz-10, Cuba venceu com 123 ouros e o México ficou logo em seguida com 115. Olhando o quadro de medalhas nas duas edições percebe-se que Cuba perdeu competitividade pelo primeiro lugar: foram 21 ouros a menos, contra 17 a mais do México. No pódio, enquanto Cuba aumentou em apenas 3 bronzes e 6 pratas, o México, além dos ouros, teve aumento de 12 pratas, embora também tenha ganho muito menos bronzes (- 20).
Os esportes que Cuba teve melhora de desempenho em comparação a Veracruz-2014 foram: Esgrima - foram 7 ouros, eram apenas 2; Luta - eram 10 douradas, passaram para 13: isso em 18 finais; Ginastica Artística - de 4 passou para 6 ouros; Taekewondo - eram apenas 3 medalhas de ouro, passou para 6. México tinha ganho 10, caiu para 8; Polo Aquático - ouro no feminino; Softbol - ouro no masculino; Tênis de Mesa - era 1 ouro e agora passou para 2; Badminton - tinha ganho 1 ouro, agora ganhou 2 e venceu a disputa contra o México no duelo das pratas (5 contra 1); Ginastica Rítmica e os Saltos Ornamentais ganharam um ouro cada.

Mantiveram o patamar no Vôlei de Praia (os dois ouros),  Hóquei sobre a Grama (os dois ouros) e Handebol (era feminino, agora o ouro veio no masculino).
Em alguns esportes Cuba teve forte queda: são os casos do atletismo, Remo, Levantamento de peso, Judo e Ciclismo. Já o México teve ótimo aproveitamento contra os cubanos no Tiro Esportivo e nos citados Clismo e Remo.
Atletismo - Em 2014, foram 23 ouros contra 8 do México, agora foi apenas 10, perdendo por 1 para a Colômbia, que ficou com 11, sendo que ela tinha ganho apenas 5 na edição anterior. México ficou com os mesmo 8, porém, a Jamaica, que não tinha ganho nenhuma dourada em 2014, ganhou 8 em 2018.

Levantamento de Peso - Assim como no atletismo, a vitória foi da Colômbia com 13 ouros, assim como foi em Veracruz-14 com 16. Porém Cuba só conseguiu 3 ouros em Barranquilla contra 7 em Veracruz. Caiu para a quinta colocação. México de 1 pulou para 4 douradas.

Remo -  Cuba tinha liderado em Veracruz de 10 a 0 contra os anfitriões, agora perdeu de 6 a 5.

Tiro Esportivo - Assim como no Remo, o México tomou a liderança de Cuba de forma apertada. Eram 14 ouros de Cuba na edição anterior, agora, na edição atual, foi apenas 12. O México subiu de 6 para 13.

Ciclismo - nas bikes o México conseguiu 10 ouros contra 5 de Cuba. Na edição passada, em casa, os mexicanos tinha ganho apenas 2 e Cuba 8. A Colômbia, onde o esporte é popular, caiu de 12 para 5 medalhas douradas.

Judô - Embora Cuba ganhou a competição houve queda de 13 ouros para 8 em 18 finais.

Na Canoagem Cuba viu a liderança contra o México cair de 8 a 3 para 6 a 3. No Basquete feminino, Cuba tinha sido ouro na edição anterior, assim como no Handebol feminino. Na edição atual acabou sendo prata e bronze respectivamente. O mesmo aconteceu com o esporte mais popular da ilha, o Beisebol: ouro no México, prata na Colômbia.

Embora Cuba venceu 6 das 7 finais que disputou no Boxe, outro esporte popular na ilha, Cuba acabou tendo queda já que em 2014 foram 9 ouros contra 6 agora.

No Hipismo o México subiu de 2 ouros em 2014 para 5 em 2018. Cuba mais uma vez ficou sem medalhas. Já na Natação, houve a maior diferença: foram 15 medalhas de ouro para o México (eram 7) e nenhuma para Cuba (era uma).

O México ainda manteve o domínio na Ginastica Rítmica, nos Saltos Ornamentais, no Racquetbol, no Tiro com Arco, no Triatlo, no Sguash e na Natação Artística.

Se fosse apenas os esportes olímpicos Cuba teria vencido, o que dá um alívio para quem torce para Cuba nos jogos pan-americanos e nas olimpíadas. No Rio-2016 Cuba ficou em 18º com 5 ouros, alcançando a meta que era situar dentro do grupo das 20 melhores.

Os medalhista de Cuba:


Nenhum comentário:

Postar um comentário