terça-feira, 28 de junho de 2011

Empresa Cubana ajuda no combate à malária em Zâmbia e Malawi.

Fonte: PRENSA LATINA

Reconhecem trabalho de grupo cubano Labiofam em Zâmbia

Lusaka, 27 jun (Prensa Latina) Representantes do Grupo empresarial cubano LABIOFAM sustentaram uma reunião aqui com autoridades zambianas para avaliar a marcha do programa de controle da malária, o qual foi avaliado como positivo.

O diretor da Empresa Laboratórios Biológicos Farmacêuticos (Labiofam), de Cuba, doutor José Antonio Fraga Castro, declarou à Prensa Latina que acordou com Zambia estender em mais um ano o plano, que se desenvolveu com sucesso em Lusaka e outras províncias do país.

Assegurou que a extensão no tempo do programa antimalária permitirá enfrentar essa doença no resto do território zambiano. Por Labiofam cooperam neste país africano oito especialistas cubanos.

A delegação cubana também visitou Malawi, e com representantes do ministério de Saúde desse estado lembrou iniciar ações para combater o paludismo em 10 dos 28 distritos que compõem esse país do sudeste da África.

Na ocasião passou revista ao convênio assinado com Cuba pelo presidente de Malawi, Binguwa Mutharika, a raiz de sua visita à ilha caribenha em setembro de 2010, afirmou Fraga Castro.


Também se examinaram os interesses do ministério malawiano da Agricultura com Labiofam, entre os que figuram produtos para a saúde animal, desenvolvidos pela instituição cubana, e ajuda em programas de genética e produção de biofertilizantes.

Entre outros procedimentos, em seu programa integral de luta contra a malaria, especialistas de Labiofam aplicam produtos biológicos que atacam as larvas do mosquito trasmissor (em depósitos de água) e impedem em um elevado por cento se convertam em adulto ou mosquito infectante (Anopheles).

Nenhum comentário:

Postar um comentário