quinta-feira, 28 de abril de 2016

Chernobyl: Cuba já deu tratamento médico para 24 mil crianças afetadas pelo maior acidente nuclear da história

Parque abandonado  de Chernobyl (à esquerda);
crianças em tratamento e bandeira de Cuba (à direita)
Cuba atualmente oferece tratamento médico para 800 crianças da Ucrânia, Rússia e Belarus afetadas pelo acidente nuclear de Chernobyl, que ocorreu em 26 de abril de 1986 e considerado o mais grave da história. 

Cuba foi uma das primeiras nações a ajudar as vítimas, na sua maioria crianças. 

O médico cubano, Julio Medina, coordenador do programa solidário cubano, informou que até à data, Cuba já atendeu cerca de 24.000 crianças. 

De acordo com a Telesur, a maioria dos pacientes recebem tratamentos por períodos de 45 dias, mas alguns chegam a ficar um ano em cuba, num local que foi adaptado como um semi-hospital para as vítimas do acidente nuclear. Muitas crianças de Chernobyl sofrem de câncer de tireoide, leucemia, atrofia muscular, distúrbios psicológicos, neurológicos e alopécia. 

Crianças vítimas do acidente em tratamento na ilha
O acidente de Chernobyl, como é conhecido o desastre ambiental na usina nuclear de Vladimir Ilyich Lenin, é considerado ao lado de Fukushima, no Japão, como o mais grave na escala Internacional de eventos nucleares. 

Com informações de Prensa Latina e Cubadebate.

Nenhum comentário:

Postar um comentário