segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

58 anos de Revolução: cubanos marcham em Havana para homenagear Fidel Castro

Povo cubano na Praça da Revolução - Foto: TV cubana
Por Sturt Silva

Milhares de cubanos tomaram hoje, por volta das 7 horas (10 horas de Brasília), a Praça da Revolução, em Havana, para acompanhar e participar de um desfile militar e de uma marcha cívica em comemoração aos 60 anos do levante revolucionário de Santiago de Cuba e do desembarque do expedicionários do iate Granma.

O desfile militar e popular também homenageou o líder da Revolução Cubana, Fidel Castro, e a juventude cubana. 

Inicialmente, o evento estava programado para o dia 2 de dezembro do ano passado, data oficial, mas foi adiado devido ao falecimento de Fidel Castro, em 25 de novembro, e do decreto de luto nacional que durou 9 dias. 
Amanhecer em Havana - Foto: Roberto Garaycoa Martínez/ Cubadebate
O desfile militar, que iniciou com o disparo de 21 salvas e as notas do hino nacional de Cuba, foi composto por um bloco histórico, um militar e outro popular, depois dos quais marcharam os trabalhadores, os estudantes e o povo de uma forma geral.
Militares e civis aguardando para desfilar - Foto: Tv cubana

O primeiro bloco que desfilou, incluindo alguns dos momentos mais importantes da formação e consolidação da nação cubana, se iniciou com um desfile da cavalaria mambisa como símbolo das lutas contra o domínio colonial espanhol.
Cavalaria Mambisa - Foto: Roberto Garaycoa Martínez/ Cubadebate
Logo em seguida veio uma réplica do iate Granma acompanhada por estudantes do ensino primário, representações das colunas guerrilheiras de Sierra Maestra comandadas por Fidel Castro, os combatentes de Girón (1961), os destacamentos de alfabetizadores (também de 61) e os combatentes internacionalistas.
Réplica do Granma, ao fundo Fidel Castro - Foto Anabel Díaz/Granma
O segundo bloco, exclusivamente militar, era dos batalhões das Forças Armadas. Além de jovens integrantes das Forças Armadas Revolucionárias (também aniversariante do dia) e do Ministério do Interior, participaram desse componente demais instituições militares e acadêmicas de Cuba como a Marinha, as Tropas Especiais e o Exército Juvenil. 
Desfile militar - Foto: Ladyrene Pérez/ Cubadebate
Já o terceiro bloco, o popular, representando o princípio conhecido como a "guerra de todo povo", teve como integrantes os conselhos populares de defesa, as milícias estudantis e as brigadas de produção.

E fechando o desfile, vieram em peso parte da população de Havana e de duas outras províncias. Seja com cartazes, faixas ou palavras de ordem como "Eu sou Fidel", "Cuba é Fidel", "Todos são Fidel" e "Fidel é um povo" as massas cubanas voltaram a homenagear seu falecido líder.
Povo cubano fecha o desfile com a faixa em apoio a Castro: "Somos Fidel" - Foto: Tv cubana
O único discurso feito foi de Jennifer Bello, presidenta da Federação Estudantil Universitária (FEU) e membro do Conselho de Estado, marcando assim o compromisso da juventude cubana com a Revolução. 

Veja como foi o desfile militar e popular: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário