quinta-feira, 24 de setembro de 2015

"Cuba não tem pobreza", afirma teólogo Leonardo Boff


Na última terça-feira (22), João Pedro Stedile, coordenador do MST, sofreu um ataque de ódio no aeroporto de Fortaleza (CE), no qual indivíduos de direita gritavam "vai pra Cuba!". 

O Correria perguntou ao teólogo Leonardo Boff "o que os brasileiros têm a aprender com os cubanos?". 

"Eu fui muitas vezes a Cuba. Há uma coisa que os brasileiros poderia aprender: o princípio da igualdade. É Uma ilha que não tem pobreza. Em dois pontos ela é uma lição: um dos melhores serviços de saúde do mundo e tem uma das melhores escolas de formação. Lá não existe analfabetismo. Cultura e educação são as bases que dão grandeza a um povo", afirmou Boff. 

Confira a reposta completa no vídeo (ou aqui)


3 comentários:

  1. "Cuba não tem pobreza" kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Vocês são bem descarados, não é mesmo? A "igualdade" que há em Cuba é justamente na pobreza. São todos igualmente pobres, menos o governo e seus cupinchas, claro.

    ResponderExcluir
  2. A afirmação é do Leonardo Boff. Mas o "governo e seu cupinchas" não são ricos, o modelo estrategicamente é socialista. Veja se Fidel Castro tem contas em paraísos fiscais como tem os capitalistas pelo mundo a fora. Veja se os políticos cubanos tem riqueza acumulada como tem os nossos políticos e nossos empresários.

    Mesmo que o cenário fosse como é descrito acima, Cuba não estaria tão ruim assim já que no capitalismo 1% são os ricos e 99% é o resto.

    O problema é não ter, o problema é ter e não ter.

    Mais está ai um dos textos mais acessados do blog:

    Cuba hoje é um pais com necessidades materiais, mas não é um pais pobre

    http://convencao2009.blogspot.com.br/2010/03/cuba-hoje-e-um-pais-com-necessidades.html

    ResponderExcluir