terça-feira, 24 de julho de 2012

Morte de mercenário cubano foi um acidente, admite motorista





O militante político espanhol Ángel Carromero Barrios admitiu, em depoimento à polícia cubana nesta segunda-feira (23/07), ter cometido um erro ao volante no acidente em uma estrada no sul do país que, no último domingo (22), resultou nas mortes de dois destacados mercenários cubanos. Os falecimentos de Oswaldo Payá e Héctor Cepero provocaram ira na oposição cubana, que acusava o governo de ter tramado um atentado. 


No depoimento, Carromero, que estava ao volante do veículo no momento do acidente, afirmou ter ignorado um aviso de uma placa de trânsito para redução de velocidade, quando logo depois, perdeu o controle do veículo em uma curva e caiu em um barranco. Payá e Cepero, que estavam no banco de trás, sem cinto de segurança, morreram, enquanto Carromero e o também ativista político sueco Jens Aron Modig, ficaram feridos e receberam alta na segunda-feira.

Carromero é o número 2 da juventude do PP (Partido Popular) em Madri, partido conservador católico que apóia a oposição cubana. Modig é líder da juventude do Partido Democrático sueco.

Com informações do Opera Mundi.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mais de 500 fotos de Cuba