sábado, 27 de abril de 2013

Cúpula da Associação dos Estados do Caribe pede fim do bloqueio a Cuba

 
Por Leandra Felipe/Agência Brasil 
 
 Chefes de Estado e de Governo encerram hoje (26) em Porto Príncipe, capital do Haiti,  a 5ª Cúpula da Associação dos Estados do Caribe (AEC). Com a participação de dez presidentes  e um total de 15 países representados, a cúpula pediu o fim o bloqueio econômico dos Estados Unidos a Cuba e também discutiu mecanismos para aumentar a integração regional.

O encontro é presidido pelo presidente do Haiti, Michel Martelly, e tem a participação dos presidentes da Colômbia, Juan Manuel Santos; da Costa Rica, Laura Chinchilla; do México, Enrique Peña Nieto; do Chile, Sebastián Piñera e de Honduras, Porfirio Lobo, entre. Também participam enviados da Venezuela, do Suriname, de Barbados, de El Salvador e de Belize.

O documento assinado ao final  da reunião de hoje será chamado de Declaração de Pétion Ville, nome do lugar em Porto Príncipe em que a cúpula está reunida.  Além de pedir o fim do embargo a Cuba, o evento trata também de educação, cultura, ciência e tecnologia, das relações econômicas externas, da redução e prevenção de desastres e do combate ao narcotráfico. O texto traz o plano de ação da AEC para os próximos dois anos.


"O documento preliminar para a aprovação dos governantes já está pronto", disse o secretário-geral da AEC, o colombiano Alfonso Múnera. Antes de viajar para o Haiti, o presidente colombiano Juan Manuel Santos disse que a cooperação caribenha com a Colômbia é muito importante. "Tudo o que tem a ver com a cooperação e o comércio com o Caribe nos interessa muito", disse.

A AEC foi criada em 1994 e é composta por Antígua e Barbuda, Bahamas, Barbados, Belize, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Dominica, El Salvador, Granada, Guatemala, Guiana, Haiti, Honduras y Jamaica, México, Nicaraguana, Panamá, República Dominicana, São Cristóvão e Nevis, Santa Lucia, São Vicente e Granadinas, Suriname, Trinidad e Tobago e Venezuela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário