segunda-feira, 13 de maio de 2013

Presidente cubano reitera necessidade de evitar desperdício


Havana, 13 de Maio - Prensa Latina 

O presidente de Cuba, Raúl Castro, reiterou a necessidade de evitar o esbanjamento dos recursos, pois a poupança constitui a principal fonte de rendimentos que tem a economia deste país.

De acordo com o jornal Granma, em uma reunião ampliada do Conselho de Ministros o mandatário expressou que a solução não pode ser sair em buscar do que se pode produzir esta nação.

O encontro, acontecido na sexta-feira, analisou temas sobre a atualização do modelo econômico e ratificou a necessidade de lutar contra limitações e insuficiências em todos os setores. Raúl Castro destacou, também, a importância de aumentar a capacitação e preparação de diretores e trabalhadores a quem corresponde à implementação das medidas que se está a aprovar.

Durante a reunião, o ministro de Economia e Planejamento, Adel Yzquierdo, expôs os princípios da política feita para aperfeiçoar o processo inversionista, a qual busca atualizar e unificar os regulamentos jurídicos sobre o tema.

Esta define o investidor como o sujeito principal de todo o processo, que deve ser concebido integralmente, incluído a análise das correntes produtivas com a participação de todas as formas de gerenciamento, destaca o jornal.

Também se analisou a política para o reordenamento e uso eficiente de máquinas ferramentas e equipes, tema que, considerou Salvador Pardo, ministro das Indústrias, resulta de vital importância para assegurar o emprego racional das instalações e o equipamento.

Em tal sentido, aprovou-se a política dirigida a definir prioridades e sistemas de trabalho para o adequado emprego de máquinas e equipes, com o qual se pretende deter a deterioração e o desmantelamento indiscriminado do parque. também, se reordenará o equipamento existente e se reorientaram em curto prazo as produções metalomecânicas para satisfazer as demandas das novas formas produtivas que têm surgido.

Também se explorarão formas de cooperação, complementariedade e de encadeamento entre as fábricas produtoras estatais e não estatais, as oficinas de apoio e a indústria local que permitam reduzir os custos de produção.

Igualmente, os membros do Conselho de Ministros deram o visto positivo à proposta de aperfeiçoamento funcional e estrutural aprovado para o ministério da Indústria Alimentícia.

De acordo com o segundo chefe da Comissão Permanente para a Implementação e Desenvolvimento, Leonardo Andollo, a primeira etapa de reestruturação ocorreu em 2009, quando se fusionaram os ministérios da Indústria Alimentícia e da Pesca. As mudanças que começarão a se implementar têm como propósito fundamental separar as funções estatais das empresariais, reiterou.

Apesar de que em 2009 se tinha criado uma Organização Superior de Direção Empresarial "destacou-, ainda não se tinha conseguido que desempenhasse todas as funções que devia.

A atual reorganização, acrescentou, pretende que ela assuma as funções que verdadeiramente lhe correspondem, bem como um ocupação mais racional e integral dos órgãos de direção de ambas as estruturas (a estatal e a empresarial).

Outro dos temas abordados, e aprovado na reunião, consistiu na política para o aperfeiçoamento do Sistema Contravencional, considerado um assunto vital para continuar resgatando a ordem na sociedade.

Esse propõe reunir em apenas uma norma geral com categoria de lei as condutas que constituem contravenções e as medidas a impor com um único procedimento para sua aplicação nas condições da atualização do modelo econômico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário