sábado, 14 de janeiro de 2012

Cuba confisca 9 t de drogas em 2011 e pede cooperação dos EUA


Fonte: TERRA

Cuba ressaltou nesta sexta-feira sua disposição em assinar um acordo de cooperação com os Estados Unidos para combater o tráfico de drogas, depois que as autoridades da ilha confiscaram mais de 9 t de entorpecentes em 2011, a maior parte em operações no litoral, informou a imprensa local.

No ano passado, segundo o jornal Granma, as apreensões no litoral dispararam até alcançarem os números "mais elevados dos últimos sete anos", o que foi atribuído à "alta demanda por drogas nos Estados Unidos, principal consumidor mundial de narcóticos, que estimula o tráfico pelas rotas globais de entorpecentes nos arredores das fronteiras cubanas".


No total, foram registradas 399 apreensões (291 a mais do que em 2010), nas quais foram confiscados 8.508 quilos de drogas, sobretudo maconha (8.418 quilos), assim como 81,7 quilos de cocaína e 7,42 kg de haxixe.
Foram identificadas 50 embarcações suspeitas de tráfico internacional de drogas e as forças do Ministério do Interior cubano frustraram duas operações no mar nas quais foram presos três cidadãos das Bahamas e um jamaicano.

Quanto à via área, ao longo do ano foram detidas 27 pessoas (a maioria cubanos radicados ou com permissões de viagem ao exterior) em 22 operações, nas quais foram apreendidos 30,5 kg de drogas.
O Granma também reportou o caso de uma equatoriana que morreu por tentar transportar drogas no interior de seu corpo, concretamente 800 gramas de cocaína em 27 bolsas ingeridas e no interior de sua vagina.
As autoridades cubanas, segundo aponta o jornal oficial, "insistiram e mantêm sua disposição em assinar um acordo bilateral de cooperação para enfrentar o tráfico ilegal de drogas com os Estados Unidos".

A ilha defende "aumentar a troca operacional, ampliando-a para outras agências norte-americanas de aplicação da lei, e não só 'caso a caso', de forma limitada e pouco recíproca, como ocorre atualmente".

Nenhum comentário:

Postar um comentário