segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Mídia contra Cuba: pobres leitores

Artigo de blogueiro cubano Iroel Sánchez, publicado no blog La Pupila Insomne (Via Planeta Osasco):

“Temos o prazer de comunicar que, a partir do próximo dia 7 de março, você receberá de segunda-feira a sexta-feira, sem nenhum custo adicional, o diário ‘El País’ da Espanha, junto com seu exemplar do ‘El Nuevo Herald’” – carta enviada aos assinantes do jornal de Miami e assinada por Armando Boniche, diretor de circulação do “El Nuevo Herald”.

A notícia foi anunciada no blog de Miami “Café Fuerte”, adicionando que o Grupo Prisa – proprietário do “El País” – pagará ao “Herald” pela distribuição 300 mil dólares anuais.

A mesma informação especula que esta operação será um “salva-vida para ‘El Nuevo Herald’”, já que o lucro da empresa McClatchy – proprietária do Herald – caiu 42% no quarto semestre de 2010 (14,9 milhões de dólares e, em 2009, 23,8 milhões de dólares). A venda de anúncio diminuiu 6,9% e a circulação em 3,3%.

Parece que após um bom tempo de amores clandestinos, o diário “El País” decidiu formalizar sua paixão por Miami. “O jornal caiu muito em suas coberturas, há muitas queixas, incluindo o impacto dos temas locais...”, disse um analista sobre o “El Herald”, citado por “Café Fuerte”. E ainda mais forte são os questionamento da censura e manipulação contra o jornal do sul da Flórida, que intoxica toda a imprensa anticubana desse ambiente.

Mas isso não deteve o Prisa, que há tempos corteja o “Herald”. Além de imitar sua medíocre cobertura sobre Cuba, o conglomerado midiático espanhol concedeu o Prêmio Ortega e Gasset de Melhor Trabalho Informativo para o “El Nuevo Herald” por sua “qualidade, pluralidade e rigor informativos, apoiado por uma excelente equipe profissional.

Bom. Que sejam felizes e comam perdizes... pobres leitores de Miami que agora terão doses duplas de mentiras e manipulações.

Dama$ de Branco vão virar atração de circo

Depois do programa (veja aqui) que revelou as relações explícitas entre os mercenários e os Estados Unidos, a situação dos gusanos vai melhorar: vão virar atração exótica.
Vejam o vídeo abaixo de uma "manifestação" das Damas de Branco (Verdinho$verdinho): Meia dúzia de gusanas cercadas pelo povo (que claramente está se divertia).
Bem, como o que interessa a todos os gusanos é dinheiro, elas podem abrir um circo e cobrar entrada.
No outro vídeo, o funcionário da Sina (Escritório de Interesses Estadunidenses em Havana), com uma tremenda cara de pastel, é também cercado pelo povo, quando vistoriava o trabalho de suas funcionária$ de branco.
Assista e se divirta.
1

2

Esta é para os músicos mineiros que gostam da música cubana.

Gêneros musicais de Cuba ganham oficina no Festival de Verão da UFMG
25 de fevereiro de 2011


Escutar música, de diversos gêneros, entendendo suas origens, desenvolvimento e compositores importantes é o objetivo da oficina, Breve panorâmica de alguns gêneros musicais de Cuba: 1850-1950, que acontece dias 6 e 7 de março durante o Festival de Verão da UFMG . Os participantes serão envolvidos em um ambiente dinâmico em que a música produzida, antes da revolução cubana, será analisada como uma manifestação cultural própria daquele país. As inscrições estão abertas em www.ufmg.br/festivaldeverao

A oficina, que é inédita no Festival de Verão, contará a história de canções, de seus autores e interpretes. Segundo o coordenador que guiará as atividades, Mauro Braga, durante as duas tardes de oficina, ele fará uso de meios digitais, e de um sistema de som para apreciação musical. È pretendida a analise de diversos gêneros, entre eles, Mambo, Chá-chá-chá, Bolero e Guaracha.

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Provas da relação EUA - mercenários. (revisado - Incluiu-se nova matéria ao final).

Cuba mostra provas de vínculos de contrarrevolucionários com EUA

Havana, 27 fev (Prensa Latina) Cuba mostrou um verdadeiro depoimento gravado dos vínculos de elementos contrarrevolucionarios com os Estados Unidos.

Um documentário transmitido pela televisão cubana divulgou provas obtidas por colaboradores de Segurança do Estado que, durante longo tempo, conviveram com grupúsculos que operam na ilha e cumprem ordens de terroristas radicados em território estadunidense.

Moisés Rodríguez, um trabalhador da alfândega do aeroporto internacional José Martí e Carlos Serpa, um jovem jornalista independente ao serviço dos meios de difusão anticubanos, develaram os segredos dos supostos dissidentes e defensores dos direitos humanos em Cuba.

Rodríguez estabeleceu vínculos na prisão com o contrarrevolucionario Elizardo Sánchez e a partir daí, teve a oportunidade de receber instruções para atividades conspirativas inclusive dos funcionários do Escritório de Interesses de Washington em Havana.

CONFIRMADO: Aleida Guevara no carnaval de Florianópolis.

Foi confirmado a presença de Aleida Guevara, filha do legendário e sempre vivo Ernesto Guevara de La Serna, em Florianópolis, para participar do desfile da Escola de Samba União da Ilha da Mágia, que terá como tema de samba enredo Cuba Sim, em nome da verdade.

Além de participar do desfile, a Associação José Martí de Santa Catarina, conjuntamente com sindicatos e movimentos sociais, está articulando outras atividades, já que teremos a presença de Aleida entre os dias 04 e 10 de março. Lembrando que o desfile será no dia 05, na passarela Nego Querido.

Em breve postaremos mais informações.

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

O País - Especial Cuba: Cuba ao rítmo da ansiedade

O Blog Solidários publica a seguir série de reportagens produzidas pelo enviado a Havana Luís Fernando e publicadas no jornal angolano "O País". Aprecie:




Cuba ao rítmo da ansiedade

Do pequeno balcão com vista privilegiada para a colina à sua direita, Roberto Martínez olha todas as manhãs para os larguíssimos degraus que conduzem ao coração da centenária Universidade de Havana, onde há mais de vinte anos obteve a licenciatura.

É um exercício diário que lhe infunde sentimentos mistos, até certo ponto confusos, porque acreditou sempre que a formação que fez dele engenheiro mecânico assegurar-lheia um estatuto diferente na sociedade cubana e não o de cantineiro que, aos 48 anos de idade, despacha, com sorte, uns desengonçados pastéis fabricados pela mãe velhinha com a ajuda de duas irmãs também lançadas na rota do desenrasque.

Roberto Martínez e a família, a despeito do inconformismo, podem dar-se por felizes porque conseguiram montar um pequeno negócio aproveitando a abertura tímida que o Governo decretou e que muitos milhões de compatriotas ainda não sabem bem como a aproveitarão, se o dinheiro sempre andou à míngua nos bolsos de todos e não há entidades bancárias a concederem empréstimos.

O País - Especial Cuba: Que peso têm os do contra?

O Blog Solidários publica a seguir série de reportagens produzidas pelo enviado a Havana Luís Fernando e publicadas no jornal angolano "O País". Aprecie:



Que peso têm os do contra?

Os activistas com ânimo e suficiente coragem para se oporem à política oficial na Ilha lá andam, é certo, mas com um desempenho que a maioria dos cubanos que transita pelas ruas sequer conhece.

É a prova de que o seu estardalhaço tem mais de amplificação mediática no estrangeiro que de peso real na tentativa de desequilibrar a velha ordem estabelecida desde que Fulgêncio Baptista se esgueirou para Norte, em busca do sossego liquidado na terra que parecia governar por procuração americana.

As greves de fome, os panfletos e as tentativas de conspiração localizadas parecem um jogo de aprendizes que ninguém leva a sério num país conhecido pela omnipresença dos serviços de segurança, onde os cidadãos têm as vidas e os passos escrutinados pelos vizinhos no espírito funcional dos chamados Comités de Defesa da Revolução (CDR), uma espécie de ODP dos tempos do Poder Popular por cá.

O País - Especial Cuba: Meio milhão de fora

O Blog Solidários publica a seguir série de reportagens produzidas pelo enviado a Havana Luís Fernando e publicadas no jornal angolano "O País". Aprecie:



Meio milhão de fora

Quando o anúncio foi feito em 2010, as ondas de choque funcionaram com igual intensidade dentro e fora de Cuba. O Estado socialista, apanhado pelos ventos brutais da recessão mundial que, no caso, ainda tem o sufoco do embargo norte americano com quase cinquenta anos, viu-se na necessidade de ter de reduzir a força de trabalho que emprega, para desse modo diminuir nas despesas do seu orçamento.

Uma medida digna de revolver o estômago de qualquer ideólogo do Socialismo nos confins das suas sepulturas, mas o certo é que ela não foi tomada a pensar em nenhum deles. A verdade existencial de um tempo que não tolera grandes imobilismos de pensamento, sob pena de afundanços que se podem precipitar, obriga a cortes ali onde é possível e mais fácil, mesmo que esse fácil esteja longe de querer significar consensos.

Raul Castro, o Presidente que sucedeu ao irmão Fidel no leme, teve de arcar com o ónus histórico de ser ele a decidir a mais controversa das medidas da longa caminhada da Revolução, omnipresente na vida dos cubanos desde 1 de Janeiro de 1959. As circunstâncias de um mundo atribulado, onde bancos insuspeitos acabam falidos e um só homem como Bernard Madoff se avia com biliões de dólares numa fraude monumental sem paralelo na História, pregaram à nova liderança aquele tipo de partidas que os políticos abominam: conduzem ao único beco com saída, deixando a marca sofrida das medidas impopulares.

O País - Especial Cuba: Uma conversa com Fidel

O Blog Solidários publica a seguir série de reportagens produzidas pelo enviado a Havana Luís Fernando e publicadas no jornal angolano "O País". Aprecie:

Uma conversa com Fidel

A espécie humana pode não ser capaz de sobreviver ao presente milénio. Se calhar até desapareça no intervalo de um século ou dentro de poucos decénios, se antes não se produz uma grande guerra.

Esta perspectiva apocalíptica pertence a Fidel Castro Ruz e exteriorizou-a há poucos dias em Havana, num encontro que marcou a sua primeira aparição pública em 2011. Foi iniciativa do líder histórico, que estendeu convites a intelectuais presentes na capital cubana na mesma altura em que decorria a vigésima edição da Feira do Livro.

Os pensadores, entre escritores, publicistas, editores, jornalistas, historiadores, bibliotecários e outros homens de cultura, juntaram-se a Fidel Castro no Palácio das Convenções, para longas horas de debate à volta de um tema que ele próprio sugeriu: o risco real de a espécie humana deixar de existir, seja pelo perigo de uma confrontação nuclear dado o cúmulo de armas que nos cerca, seja pelo mau uso do planeta, nosso único habitat.

O País - Especial Cuba: O trunfo das conquistas sociais

O Blog Solidários publica a seguir série de reportagens produzidas pelo enviado a Havana Luís Fernando e publicadas no jornal angolano "O País". Aprecie:

O trunfo das conquistas sociais

Serão muito poucos, no mundo, os países que dispondo de uma população a roçar os 12 milhões de habitantes, podem contar com tão elevado número de médicos – 80 mil a prestar-lhes formidáveis cuidados de saúde.

Cuba é, definitivamente, um caso à parte, uma excepção. Dir-se-á melhor, um extraordinário caso de sucesso! Uma realidade feita de números e factos, que não tem política hostil que a escamoteie, e que permite à Ilha caribenha erguer a cabeça para defender o que assume como justo e acertado no modo de gerir as opções de um Estado.

Do cidadão enfiado no povoado mais recôndito à Organização Mundial da Saúde, passando pelos laboratórios da CIA ou os feudos da incendiária corrente de cubanos anti-castristas em lugares como Miami ou Tampa, nos Estados Unidos da América, não há quem deixe de reconhecer as performances fabulosas obtidas no país no capítulo da saúde, sem dúvidas uma das opções que estenderam largamente a base de apoio popular à Revolução de Fidel Castro e companheiros.

Sobre a política estadunidense para com Cuba.

Havana, 25 fev (Prensa Latina) O presidente do Parlamento cubano, Ricardo Alarcón, ressaltou o ideal socialista de seus compatriotas para criar uma sociedade livre fundada na justiça e recusou a política dos Estados Unidos contra a ilha caribenha.

Nossa obra tem sido uma façanha heroica, teve que resistir e lutar enquanto se eliminava o analfabetismo, a miséria, o latifúndio e a incultura, e se impulsionava o desenvolvimento econômico e social do país, afirmou.

Ao intervir em um ato político cultural pelo aniversário 35 da proclamação da Constituição socialista de 1976, Alarcón manifestou que o governo de Washington tem feito de todo para destruir a Revolução de janeiro de 1959.

Destacou os esforços do povo cubano para encarar a permanente agressão econômica, isolamento diplomático, campanhas difamatórias, uma invasão mercenária, sabotagens e atos terroristas.

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

OBAMA NO BRASIL, HORA DE COBRAR A LIBERTAÇÃO DOS CINCO!

Companheiras e companheiros da solidariedade*

Obama vem ai e não podemos ficar inertes diante da complacência desse governante diante do permanente terrorismo contra Cuba, o criminoso bloqueio e a farsa que mantêm presos os “Cinco” cubanos em cárceres dos EUA. A mentira se estende, inclusive, no julgamento do terrorista Posada Carriles – responsável inclusive por atentar contra a democracia na América Latina-, tudo para acobertar as ações de lesa humanidade cometidas pelos sucessivos governos estadunidenses.

Pedimos o seu apoio para que interceda junto a sua entidade (sindicato, associação, etc) , no sentido de unir-se à Associação Cultural José Marti/RS e assinar a moção abaixo, que encaminharemos à Presidenta da República, Dilma Roussef e à Secretária de Direitos Humanos do Governo Federal, Maria do Rosário.

Dança macabra de cinismo (Reflexões do Companheiro Fidel).

Reflexões de Fidel
Dança macabra de cinismo

• A política de saqueio imposta pelos EUA e seus aliados da OTAN no Oriente Médio entrou em crise. Desencadeou-se inevitavelmente com o alto custo dos cereais, cujos efeitos se fazem sentir com mais força nos países árabes, onde apesar de seus enormes recursos petroleiros, a escassez de água, as áreas deserticas e a pobreza generalizada do povo contrastam com os enormes recursos derivados do petréleo que possuem os setores privilegiados.

Enquanto os preços dos alimentos triplicam-se, as fortunas imobiliárias e os tesouros da minoria aristocrática aumentam a trilhões de dólares.

O mundo arábico, de cultura e crença muçulmana, tem sido humilhado adicionalmente pela imposição a sangue e fogo dum Estado que não foi capaz de cumprir as obrigações elementares que lhe deram origem, a partir da ordem colonial existente até finais da Segunda Guerra Mundial, em virtude da qual as potências vitoriosas criaram a ONU e impuseram o comércio e a economia mundiais.

Graças a traição de Mubarak em Camp David o Estado árabe palestino não tem podido existir, apesar dos acordos da ONU de novembro de 1947, e Israel virou forte potência nuclear aliada aos EUA e à OTAN.

Participe da Brigada 1º de Maio, em Cuba (com estimativa de preços)

Segue abaixo a contribuição da solidária Telma Araújo, da José Martí de Minas Gerais, acerca da VI Brigada Internacional Mundial 1° de Maio, que ocorrerá entre os dias 25 de Abril e 07 de Maio de 2011, em Cuba, com a indescritível participação no desfile na Praça de Revolução, no dia internacional dos trabalhadores.


Síntese da Programação

Sábado - 23/03 chegada das delegações
Domingo – 24-03 Opcionais da Amistur

. Oferenda floral ao busto de Julio Antonio Mella no CIJAM
. Atividade Oficial de Boas Vindas
. Noite Cubana

.Sobre a atual situação econômica de Cuba
.Sistema de saúde em Cuba
.Campanhas mediáticas contra Cuba

Trabalho agrícola
Projeção de filmes
Documentários
Inauguração de uma Exposição
Encontro com os familiares dos 5 Heróis
Jornada de solidariedade por os 5 Heróis
Noite Internacional
Paricipação no Ato Central do 1 ° de Maio
Encontro de Solidariedade com Cuba
Encontro com a Federação de Mulheres Cubanas
Encontro com os CDR (Comitê de Defesa da Revolução)

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Brasil e Cuba produzem animação sobre solidão na infância

Brasil e Cuba produzem animação sobre solidão na infância
Fonte: VERMELHO

Era uma vez um país chamado Brasil, que decidiu fazer um filme para crianças. Para isso, pediu ajuda a outro país, chamado Cuba. E juntos criaram um desenho animado para crianças abandonadas. Não aquelas que vivem nas ruas, ou as órfãs, mas sim as que sofrem o abandono de querer falar e não serem ouvidas.

É para as que não escutam mais canções de ninar ou cantigas de roda, mas sabem de cor jingles publicitários. A elas é dedicado o curta O Caminho das Gaivotas, a primeira produção da série Histórias do Coração, fruto do acordo de cooperação cinematográfica firmado em 2009 pelos dois países que, como diz a produtora e coordenadora do projeto Patrícia Alves Dias, "têm tanto em comum."

E este "comum" vai além da latinidade estereotipada. Mais que a música, o arroz com feijão, a negritude, a alegria brasileiras e cubanas, a série quer dar voz a crianças que, cubanas ou brasileiras, querem se comunicar. Para dar voz ao filme, a equipe binacional escalou ninguém menos que Omara Portuondo.

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Cubano procurado pela Interpol por fraude de US$ 21 milhões nos EUA é preso em SC,

Este cubano aprendeu e colocou em prática direitinho os princípios do capitalismo.

Este relato eu não poderia deixar de fazer.

Há algum tempo atrás, conversando com uma grande amiga, e defendendo Cuba, ela me saiu com esta:
- Eu conheço um cubano que fala mal de Cuba!
Retruquei dizendo que nem todos os cubanos são revolucionários. 
Não lembro ao certo, mas a conversa deve ter seguido outra vereda.

Pois bem, hoje descobri quem era o cubano que ela conhecia:

Cubano procurado pela Interpol por fraude de US$ 21 milhões nos EUA é preso em SC

Um cubano com cidadania americana foi capturado na manhã desta segunda-feira e está preso na superintendência da Polícia Federal de Santa Catarina, em Florianópolis, acusado de fraudar o governo americano em US$ 21 milhões.

Arbílio Yanes, de 62 anos, era procurado pela Interpol e estaria no Brasil desde novembro de 2006, na condição de investidor estrangeiro. De acordo com o delegado Ildo Rosa, o cubano teria cometido crime contra o sistema de saúde dos Estados Unidos, no setor de medicamentos contra a aids, no estado da Flórida.

O foragido era dono de uma empresa do ramo imobiliário em São José, na Grande Florianópolis. Também era proprietário de um condomínio em Biguaçu, município onde foi capturado.

O cubano deve ser transferido para um presídio no fim da tarde desta segunda-feira. O local ainda será definido pelo Departamento de Administração Prisional (Deap).


Grande moral para falar mal de Cuba, não?

A viagem de um gaúcho para desvendar Havana

A viagem de um gaúcho para desvendar Havana
Por Mário Marcos


Qualquer informação sobre Cuba aqui no Brasil, você sabe, vem sempre contaminada por ranços ideológicos e exageros, à esquerda ou à direita. É assim há muitas décadas.

Por isso, um livro como este do gaúcho Airton Ortiz, jornalista, escritor e fotógrafo, tem um valor e tanto para quem pretende conhecer um pouco da Ilha que fez uma revolução em 1959 – e desde lá resiste a todas as pressões, apesar das proximidades com o vizinho poderoso. É minha sugestão desta terça-feira para os sempre interessados leitores do blog.

Na obra Expedições Urbanas: Havana (Editora Record), Ortiz mantém a linha habitual de seu trabalho: passa um bom período no lugar, convive com as pessoas comuns, hospeda-se geralmente em casas de família e busca conhecer a cidade no seu dia a dia. Quando volta das viagens, faz uma espécie de diário – um relato detalhado sobre o que viu.

O plano da OTAN é ocupar a Líbia, por Fidel

Reflexões de Fidel
O plano da OTAN é ocupar a Líbia

O petróleo se converteu na riqueza principal, nas mãos das grandes multinacionais ianques; através dessa energia dispuseram de um instrumento que acrescentou consideravelmente seu poder político no mundo. Foi sua arma principal quando quiseram liquidar facilmente a Revolução cubana, mal se promulgaram as primeiras leis justas e soberanas em nossa Pátria: privá-la do petróleo.

Alicerçada nessa fonte de energia teve seu desenvolvimento a civilização atual. A Venezuela foi a nação deste hemisfério que maior preço pagou. Os Estados Unidos se tornaram nos donos das enormes jazidas com a que a natureza dotou esse irmão país. 

Ao finalizar a Segunda Guerra Mundial, começou a extrair maiores volumes de petróleo das jazidas do Irã, bem como das da Arábia Saudita, Iraque e os países árabes situados em torno destes países. Estes passaram a ser os fornecedores principais. O consumo mundial foi se elevando até a quantia fabulosa de aproximadamente 80 milhões de barris diários, incluídos os que são extraídos do território dos Estados Unidos, aos que posteriormente se somaram o gás, a energia hidráulica e a nuclear. Até começos do século 20, o carvão tinha sido a fonte fundamental de energia, que tornou possível o desenvolvimento industrial, antes que se produzissem bilhões de carros e de motores consumidores de combustível líquido. 
 
O esbanjamento do petróleo e do gás é associado a uma das maiores tragédias, ainda não resolvido no absoluto, que a humanidade está sofrendo: a mudança climática.

Cuba vista do espaço (Nuestra Cuba linda)

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Mídia capitalista nacional continua com seu terrorismo midiático em relação a Cuba

[Postamos abaixo mais um texto de Paulo Jonas de Lima Piva, pós-doutor em filosofia pela FAPESP e doutor em filosofia pela USP. Além disso, ele é escritor, com vários livros e artigos publicados, editor do blog “O Pensador da Aldeia” e defensor da Revolução Cubana. O texto a seguir refere-se a mais um ataque feito pela mídia brasileira à Revolução Cubana.]


A campanha do IG contra a Revolução Cubana
por Paulo Jonas de Lima Piva

É difícil, mesmo para as pessoas que se creem esclarecidas, não deixar de acreditar no que dizem e mostram ostensivamente os grandes meios de comunicação de massa, afinal, eles se tornaram onipresentes e gozam da reputação de oráculos junto à maioria da população. O site IG, por exemplo,  uma empresa do grupo Bandeirantes, salvo engano, esta, por sua vez, uma empresa de comunicação ligada ao latifúndio brasileiro, escreve reiteradamente  contra o regime cubano, e sempre com um tom catastrófico e unilateral, fazendo coro com a falta de pluralidade que existe na grande mídia brasileira, esta, sempre conservadora e historicamente contrária à Revolução Cubana. Jamais o IG publica posts com opiniões contrárias à da linha ideológica da empresa do site que é fomentar a imaginação dos seus leitores contra o regime. 

Estudo acerca da Reforma Agrária em Cuba

Reforma Agrária e subdesenvolvimento: a experiência revolucionária de Cuba
por Joana Salém Vasconcelos *
Ilustração: Suzana Longo

Em 1948, a CEPAL surgiu como novidade no cenário do pensamento econômico mundial. O grupo de economistas reunidos a partir desta peculiar instância da ONU formulou um programa econômico original para a região latino-americana, viabilizado como “programa continental” devido às características estruturais (históricas e produtivas) compartilhadas pelas formações nacionais da América Latina. A principal delas, já identificada por autores marxistas e não marxistas desde o século XIX, era a dependência econômica e cultural que América Latina vivia em relação aos “países do norte”.

O conceito de subdesenvolvimento elaborado pelos economistas da CEPAL é uma chave posteriormente desdobrada pela teoria da economia-mundo (ou sistema-mundo), síntese de Immanuel Wallerstein para a explicar a estrutura e a dinâmica do capitalismo mundial, a partir de seus intrínsecos desequilíbrios internacionais. A teoria do sistema-mundo define com eficiente didatismo os distintos papéis que cada país ou região ocupam no cenário das trocas, da produção e do domínio financeiro. As funções reprodutoras, nacionais e regionais, do circuito de realização do capital em escala mundial (centros, periferias, semi-periferias) expressam uma articulação desigual e combinada.
Impressões sobre Cuba - Quatro centavos de real: o preço do transporte público na ilha socialista
por Paulo Jonas de Lima Piva

A cidade de São Paulo contou um dia com uma estatal do transporte público, a CMTC. Naquela época, o preço da passagem era quase que inteiramente subsidiado. Durante a administração petista de Luíza Erundina, por exemplo - lembro-me bem -, meu biblhete de estudante tinha de 50% a 75% de subsídio. O preço da passagem quase não pesava no orçamento de um estudante universitário de classe média baixa.

Porém, a CMTC e seus subsídios existiram até a posse do então prefeito Paulo Maluf. Assim que este assumiu a prefeitura da capital em 1993, uma das suas primeiras iniciativas, com o apoio aberto e militante da grande mídia paulistana, em pleno auge do neoliberalismo e do antipetismo, foi justamente privatizar o transporte público do município, vendendo a CMTC a preço de banana para empresários que, coincidentemente, haviam sido os principais financiadores da sua campanha. Os 50% a 75% de subsídios para estudantes que beneficiavam milhões na administração Erundina, desapareceram logo que a lógica lucrativa se impôs ao tranporte público de São Paulo. Como consequência da privatização e do desmonte da CMTC muitos foram os motoristas e cobradores demitidos, diversas foram as linhas desativadas, o número de ônibus em circulação desabou e, o pior de tudo, a proteção a parcelas da população dependentes de passagens mais baratas (como os desempregados, além dos estudantes) foi abandonada.

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Anistia Internacional reconhece o caráter político da prisão dos Cinco.

Condenação dos cinco cubanos nos EUA teve motivação política e deve ser revista, diz Anistia Internacional


Em documento enviado ao Ministério Público dos Estados Unidos, a ONG Anistia Internacional recomendou que a Justiça norte-americana revise a condenação imposta a cinco cubanos presos no país desde 1998, acusados de espionagem, e demonstrou preocupação pela imparcialidade com a qual foram julgados.

Conhecidos como “Os Cinco”, eles cumprem penas que variam entre 15 anos e prisão perpétua em presídios federais nos EUA. Após sete meses de processo, em 2001, Fernando González, Gerardo Hernández e Ramón Labañino, e os cubano-americanos Antonio Guerrero e René González foram acusados principalmente de “espionagem, fraude e uso de documentos falsos”.

Sob o principal acusado, Gerardo Hernández, pesam duas condenações de prisão perpétua. Ele foi considerado culpado também por ter planejado a queda de um avião em 1996, da organização anti-castrista Hermanos al Rescate, na qual morreram quatro pessoas. A defesa do cubano alega, no entanto, que ele não teve relação com a queda do avião e afirma que o relatório sobre o acidente, utilizado pela Justiça, foi manipulado.

De Praga a Havana

Por Eduardo Grandi

Quem passeia pelas vizinhanças de Vyšehrad, na zona sul de Praga, capital da República Tcheca, irá fatalmente se deparar com a espantosa visão da ponte de Nuselský.

Construída nos anos 70 pelo antigo regime socialista da então Tchecoslováquia, a hoje principal artéria de ligação do trânsito do sul ao centro da capital tcheca é um colosso de concreto de quase 500 metros de comprimento e mais de quarenta de altura, tão grande que por dentro de si passam duas vias da linha C do metrô de Praga. Obra de vital importância para o transporte na capital tcheca e até mesmo cartão postal da cidade, Nuselský no entanto aparece com outros olhos para quem vive debaixo dela.

Pois o que há de mais inacreditável sobre a titânica ponte é que, sob o imenso vão desta, no vale de Nusle, há todo um bairro repleto de prédios residenciais, onde vivem pessoas que foram simplesmente ignoradas pelos que decidiram construir o gigante. Vista das ruas e prédios escondidos debaixo de Nuselský, a ponte adquire uma onipresença faraônica, capaz de encolher quase à insignificância a vida das pessoas e transmitir a qualquer visitante a incômoda sensação de ter sido transportado de súbito a uma espécie de futuro distópico e decadente. Sob esses diferentes pontos de vista, a visão dos que se beneficiam da ponte e dos que são obrigados a conviver no vale sob ela, Nuselský torna-se um símbolo bastante esclarecedor do que foi o socialismo no leste europeu: muito utilitarista, mas também bruto demais; bastante importante sob os principais aspectos necessários à vida das pessoas, mas ao mesmo tempo, frequentemente insensível para com essas mesmas pessoas.

Cuba, Equador e Venezuela não são o Oriente.

Chávez descarta protestos em Cuba, Equador e Venezuela
Fonte cuidado: TERRA

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, indicou nesta sexta-feira que protestos como os registrados em vários países árabes estão descartados em nações como Cuba, Equador e Venezuela porque seus povos se rebelaram há anos.

Chávez classificou de "desorientados" os que sugerem que estes fenômenos se repetirão na América Latina. "Que coisa, que na Venezuela, no Equador e em Cuba vá ocorrer algo! É que aqui já começou a acontecer. Há tempos estamos em rebelião e, como diz Fidel (Castro), estamos em rebelião revolucionária", disse Chávez.

O presidente venezuelano explicou que o que atualmente ocorre no Egito "se iniciou aqui há tempos" com o levante popular de fevereiro de 1989, conhecido como "Caracazo".

"No Egito está acontecendo o Caracazo, o despertar repentino de um povo. Vimos apenas o primeiro alvoroço. São eventos que marcam uma nova história no mundo inteiro", avaliou Chávez.

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Santiago de Cuba, vibrante!

Santiago de Cuba

Fonte: ARQUIVO DE VIAGENS

Santiago de Cuba è a segunda maior cidade do pais. Nao è exatamente uma cidade bonita, mas foi a cidade mais “vibrante” que visitei em Cuba.

Diz a lenda que por causa da sua proximidade com o Haiti e com a Republica Dominicana, Santiago de Cuba seja a cidade mais africana e mais caribenha do pais. Quais sao os motivos eu nao sei, mas que essa cidade tem uma energia diferente das outras, isso tem!

E’ um lugar animado, se ouve musica em todos os lugares, a dança està sempre presente. E com todo aquele fervor da musica e da dança, a cidade tem um ritmo de vida mais lento. Uma coisa meio Salvador na Bahia: vibrante, animada e sem pressa.

A parte mais interessante de Santiago de Cuba è, sem duvidas, o Parque Cespedes e arredores.  Como uma boa praça principal, as principais construçoes de interesse historico, cultural e turistico se localizam ali.

Os mais interessantes, pra mim, sao a Catedral de la Assuncion, com sua fachada neoclassica e o Ayuntamiento (prefeitura) .

Foi da sacada central do Ayuntamiento que Fidel Castro anunciou a vitoria da Revoluçao e fez seu primeiro discurso ao povo cubano.

Em um dos lados da praça tem um dos hoteis historicos de Cuba, o Casa Granda, que possui um terraço com um bar, perfeitos para observar o vai e vem de gente no Parque Cespedes.

Médicas formadas na ELAM se destacam na Bolívia

Fonte: Prensa Latina

Graduadas da Escola Latino-americana de Medicina de Havana (ELAM), as doutoras bolivianas Julieta Quispe e Sheila Flores destacam-se hoje em missões de atendimento a moradores da Amazônia.

Quispe e Flores, assinala o jornal estatal Cambio, uniram-se de maneira voluntária à Brigada Amazônia Saudável, uma iniciativa do Executivo para levar serviços de saúde, entre outros, a comunidades afastadas.

Proveniente de uma família humilde na localidade de Lahuachaca (entre Oruro e La Paz), Quispe afirmou que o que a motivou foi o compromisso de servir ao povo, sobretudo aquelas populações que vivem na região amazônica.

Fidel Castro qualifica de fraude sistema das Nações Unidas

Fonte: PRENSA LATINA

Havana, (Prensa Latina) O líder da Revolução cubana, Fidel Castro, afirmou aqui que a Organização das Nações Unidas (ONU) é uma fraude e Estados Unidos diz ali a última palavra. Estados Unidos está manchado de sangue, disse Fidel Castro Durante a segunda parte de um encontro com intelectuais que participam em XX Feira Internacional do Livro de Havana, transmitido hoje pelo programa radiotelevisivo Mesa Redonda, Fidel Castro ressaltou a influência de Washington nesse organismo mundial.

Destacou que quando um indivíduo à frente dessa instância, ou de algum órgão pertencente a ela, não responde aos interesses da administração norte-americana, o tiram.

10 motivos para passar Lua de Mel em Cuba

Opinião do Blog Solidários: Tá bom! :)

10 motivos para passar Lua de Mel em Cuba
Fonte: ZANGYOU



Lua de Mel em Cuba? Idéia Genial!

A Lua de Mel é aquele momento que você sempre lembrará com um sorriso no rosto e terá vontade de voltar sempre. É uma viagem para enriquecer a relação, abrir o coração e viver momentos inesquecíveis. Aposte por Cuba, viva essa experiência.


A República de Cuba é um país com inúmeras coisas para ver, conhecer, provar e sentir. É um lugar ideal para ir com a pessoa que ama. Esse país vai, com certeza, superar todas as suas expectativas, pois respira cultura, arte, lugares para visitar, descansar e escutar música típica.

10 razões para escolher Cuba para sua Lua de Mel:

Danny Glover e Saul Landau visitam Gerardo (CINCO HERÓIS CUBANOS)


Gerardo contesta acusações do Miami Herald sobre Cuba
Por Por Danny Glover e Saul Landau*
Fonte: VERMELHO


Em nossa terceira visita, a arquitetura neo-fascista da Penitenciária Federal em Victorville, Califórnia (construída em 2006 sob Bush) tornou-se uma visão familiar. Acreditamos que a indústria norte-americana de arame farpado deve ter feito um forte lobby para que os comissários de construção alocassem o dinheiro para vários campos de futebol de arames farpados que se projetam a partir de uma barra de metal, muito pouco amigável.

O que falta na visão de quilômetros de arame enrolado sobre ambos os lados do muro desta monstruosa estrutura de concreto localizada no deserto de Mojave? Um cartaz: "Só nos Estados Unidos."

Em que outra parte se construiria tal "monumento" para uma missão de "reabilitação"? Gerardo se põe de pé, saltando de sua cadeira de plástico e nos abraçamos. Cheio de energia, sorridente e em boa forma, nos diz que teve que esperar 25 minutos na porta do bloco de celas antes de que um guarda finalmente autorizasse a sua passagem à sala de visitas, enquanto outros guardas passaram por seu lado ignorando seu pedido para ver seus visitantes.

Um incidente típico na esteira diária de um prisioneiro político em uma penitenciária federal de segurança máxima. Perguntamosa como se sentiu com o artigo de Jay Weaver no The Miami Herald em 26 de dezembro de 2010. A manchete: "Chefe de espiões cubanos agora garante que a derrubada dos Irmãos para o Resgate ocorreu fora do espaço aéreo cubano."

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Estados Unidos, manchado de sangue.

Estados Unidos está manchado de sangue, disse Fidel Castro
Fonte: PRENSA LATINA

Havana, 17 fev (Prensa Latina) O líder da Revolução cubana, Fidel Castro, afirmou que o Governo dos Estados Unidos está manchado realmente de sangue pelos crimes cometidos contra os povos. Fidel Castro qualifica de fraude a sistema de Nações Unidas

Decisivo consolide-se processo venezuelano, disse Fidel Castro

Ele alerta sobre perigos para a espécie humana e  adverte sobre consequências de mudança climática

Ao intervir em um encontro com intelectuais participantes na XX Feira Internacional do Livro de Havana, transmitido por televisão, Fidel Castro perguntou-se se o presidente norte-americano, Barack Obama, tinha prévio conhecimento do crime que perpetraria Israel contra cientistas iranianos.

O sangue derramado não é simbólico -enfatizou o líder revolucionário- é real e eles já não o dissimulan, não negam.

Acrescentou que os serviços de inteligência e especialmente a Agência Central de Inteligência (CIA) tinham conhecimento dos ataques realizados pelos aviões não tripulados que incursionam nos territórios de Paquistão e Afeganistão.

Qualificou de crime fascista o atentado contra a congressista dos Estados Unidos Gabrielle Giffords, que agora se recupera em um hospital de maneira paulatina, como se fosse uma menina de meses.

Em sua intervenção, criticou as leis que, nos Estados Unidos, permitem a posse de armas de fogo e a incapacidade do Governo de controlar esse fenômeno.

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

SINFONIA Nº 5 + MAMBO Nº 5 (VÍDEO)

Insólito: Músico japonês sincroniza melodia de Beethoven e de Pérez Prado
Fonte: CUBADEBATE
tradução: Robson Luiz Ceron

O maestro japonês, Akira Miyagawa, conseguiu o impossível: fundir a Sinfonia No. 5, de Beethoven, com o Mambo No.5, de Pérez Prado. O resultado é indubitavelmente criativo e original, sem considerar o fato de aproximar o clássico do popular. O asiático tem talento como arranjador e dentro de sua fantasia musical, conseguiu uma versão excelente sem destruir a identidade das duas obras musicais. Inesquecível.


No RS, apoiadores de Cuba apelam pelo fim de medidas terroristas contra a Ilha

Por Vânia Barbosa

Na manhã da última segunda- feira (14), o presidente da Frente Parlamentar Gaúcha de Solidariedade a Cuba, deputado Raul Carrion (PCdoB), recebeu em seu gabinete o presidente da Associação Cultural José Marti do Rio Grande do Sul, Ricardo Haesbaert, e o presidente do Sindicato dos Jornalistas, José Maria Rodrigues Nunes. Além dos dois, estiveram presentes brigadistas que participaram em Cuba, em novembro, do VI Colóquio pela libertação dos cinco cubanos presos nos EUA e da Brigada Internacional Contra o Terrorismo Midiático e outros apoiadores da causa da ilha.

Na pauta do encontro, o pedido de apoio para o encaminhamento ao governo brasileiro de um abaixo-assinado repudiando o terrorismo exercido contra Cuba pelos sucessivos governos estadunidenses. Também o apelo pela liberdade dos cinco antiterroristas cubanos Gerardo Hernández, René González, Antonio Guerrero, Ramón Labañino e Fernando González, mantidos há mais de 12 anos em cárceres privados nos Estados Unidos.

Presidente do Paraguai vai a Cuba fazer tratamento contra o câncer

Fonte: EXAME

Brasília – Em tratamento para combate ao câncer, o presidente do Paraguai, Fernando Lugo, fica de hoje (16) a domingo (20) em Cuba para consultas médicas. Ele viaja acompanhado pelo seu médico particular, Agustin Casaccia, e o secretário particular, Miguel Rojas. Nos quatro dias em que Lugo estiver fora de Assunção, capital paraguaia, ocupará a Presidência da República o vice-presidente Federico Franco.

As informações são da Presidência da República do Paraguai. Desde meados do ano passado, Lugo faz tratamento para o combate de um linfoma. Não há detalhes sobre como será essa etapa do tratamento em Cuba.

Oportunidade de estudar cinema em Cuba.

Escola de cinema de Cuba de portas abertas para os brasileiros

Uma das mais importantes escolas de cinema do mundo está de portas abertas para os brasileiros. A Escola Internacional de Cinema e TV de Cuba – EICTV, seleciona estudantes brasileiros para seu curso regular em San Antonio de los Baños. São oferecidas vagas dentro das especialidades de Produção, Roteiro, Direção, Fotografia, Som, Documentário e Edição.

As inscrições têm um valor fixo de R$50,00 e podem ser feitas até o dia 11 de março, no site da Associação Curta Minas/ABD-MG, www.curtaminas.com.br . Belo Horizonte será uma das sedes das provas e entrevistas, que acontecem nos dias 18 e 19 de março. A seleção conta com o apoio da Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Fundação Municipal de Cultura e do Centro de Referência Audiovisual – CRAV.

A EICTV irá selecionar de quatro a seis candidatos brasileiros, nascidos de 1981 a 1989, que irão se juntar a um grupo formado por 40 estudantes de todo o mundo, em especial da América Latina. O curso tem duração de 3 anos e seu início está previsto para setembro deste ano. Além de Belo Horizonte, as provas também acontecem nas cidades de Recife/PE, Florianópolis/SC, Goiânia/GO e Belém/PA.

A seleção é feita por meio de duas provas escritas: uma de conhecimentos gerais e outra correspondente à especialização escolhida. Os aprovados nas provas escritas serão entrevistados pela comissão julgadora e, em seguida, o Conselho Docente da EICTV, sediado em Cuba, fará a seleção final. A divulgação do resultado será feita na segunda quinzena de junho.

"O mundo deveria ser uma família", Fidel em encontro com intelectuais.

Encontro com intelectuais cubanos e estrangeiros foi o primeiro ato público de Fidel em 2011
Fonte: TERRA
Leia mais sobre o encontro em CUBADEBATE (espanhol)

Em um encontro com intelectuais cubanos e estrangeiros, o ex-presidente de Cuba Fidel Castro fez um apelo para que o grupo "salve" a espécie humana e assuma um papel "ativo" diante de problemas ameaçadores, como uma eventual guerra nuclear e as crises de alimentos provocadas pela mudança climática.

Fidel reuniu-se com o grupo durante a Feira Internacional do Livro de Havana, em seu primeiro ato público deste ano e que foi transmitido pela emissora de TV estatal. Durante o encontro, o ex-líder abordou assuntos como a alta dos preços dos alimentos, a mudança climática e as revoltas populares ocorridas no Egito e na Tunísia.

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

MOÇÃO PELA LIBERDADE DOS CINCO HERÓIS CUBANOS


A XVIII Brigada Sul-americana de Solidariedade a Cuba declaram por meio deste documento seu incondicional apoio à liberdade de Antonio Guerreiro, Fernando Gonzáles, Gerardo Hernández, Ramón Labañino e René González.

As absurdas, arbitrárias e legalmente infundadas condenações dos cinco heróis cubanos são o mais emblemático exemplo da política imperialista de desrespeito a soberania nacional, aos direitos humanos e, principalmente, a vida humana.

Há cerca de dez anos estes lutadores foram duramente condenados pela justiça norte-americana por trabalharem infiltrados em grupos terroristas anti-cubanos com atividades a partir do território estadunidense e impedir assim ações contra seu país, salvando vidas humanas e sem desrespeitar qualquer legislação dos Estados Unidos. Em julgamentos amplamente questionados, parciais em local de julgamento e júri e sob forte propaganda anti-cubana, os cinco heróis foram condenados sem fundamento legal e em oposição às emendas cinco e seis da Constituição dos Estados Unidos.

Cuba: um olhar socialista para as reformas!


Urge um modelo de gestão que exija a democracia no local de trabalho para seu sucesso, e assim escapar do falso dilema de escolher entre a restauração capitalista e o monopólio burocrático. 
Por Armando Chaguaceda e Ramón I. Centeno
O VI Congresso do PCC, a ser realizado em breve, consolidará a reconfiguração do leque de possíveis cenários sobre o modelo da economia cubana. Ao ampliar o trabalho autônomo e o fortalecimento das mudanças no sistema empresarial do setor externo, se consolidam mudanças nos vários tipos de unidades produtivas do horizonte cubano. Os desafios que isso representa para uma renovação democrática socialista supõe considerar as oportunidades de uma agenda que promova a autogestão. Urge um modelo de gestão que exija a democracia no local de trabalho para seu sucesso, e assim escapar do falso dilema de escolher entre a restauração capitalista e o monopólio burocrático.

1. A organização produtiva e as reformas econômicas

826-1 
O estágio econômico de Cuba, inaugurado há pelo menos duas décadas, forçou uma mudança nas políticas econômicas e sociais. Junto com o redimensionamento ministerial e empresarial, está autorizado o trabalho autônomo e o investimento estrangeiro. Os custos sociais gerados pela crise foram divididos por toda a sociedade, os serviços sociais foram mantidos gratuitos, mas sua qualidade está degradada. Além disso, apesar de proteger certos grupos vulneráveis (idosos, crianças), durante o período especial aumentou a pobreza e a desigualdade (Espina, 2008; Ferriol em Mesa Lago, 2005). Assim, grandes reformas foram necessárias para sustentar a economia e as políticas sociais da Ilha.

CUBA: uma viagem ao futuro

por Ana Luíza F. Cartana e Gabriel Martins

Entre os dias 24 de janeiro e 06 de fevereiro realizou-se a XVIII Brigada Sulamericana de Solidariedade a Cuba. No evento, delegações de Argentina, Brasil, Chile e Uruguai, além de participantes da Costa Rica, reuniram-se a fim de melhor conhecer a realidade cubana e contribuir com os movimentos de solidariedade a este país espalhados pelo mundo.

Apesar de muito distintas das brigadas de trabalho do princípio do triunfo da Revolução Cubana, cujo intuito era o de reconstruir um país, as últimas brigadas vêm sendo de imensa relevância para o povo cubano, que, com elas, constrói laços de amizade com outros povos. Nesta Brigada, especificamente, os mais de trezentos delegados, dos quais 105 brasileiros, tiveram diversos tipos de atividades. Participamos de diversas atividades culturais, assistindo a peças de teatro, apresentações de canto, dança e recitação de poesias; uma passeata em solidariedade ao povo venezuelano e seu processo de radical transformação social iniciado há doze anos; festas; passeios a praias, centros históricos, museus, monumentos; visitas a hospitais e escolas; e participamos também de quatro conferências sobre temas controversos e atuais sobre Cuba.

Em todas as atividades tivemos ativa participação, com espaço para perguntas e respostas e profunda contextualização de cada tema.

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

A rebelião revolucionária no Egito, por Fidel.

REFLEXÕES DO COMPANHEIRO FIDEL

Disse há vários dias que a sorte de Mubarak estava lançada e nem sequer Obama poderia salvá-lo. O mundo sabe o que acontece no Oriente Médio. As notícias circulam a velocidades vertiginosas. Os políticos correm atrás do tempo para ler os despachos que chegam de hora em hora. Todos estão conscientes da importância do que acontece ali.

Após 18 dias de uma dura batalha, o povo egípcio conquistou um objetivo importante: derrubar o principal aliado dos Estados Unidos no seio dos países árabes. Mubarak oprimia a saqueava seu próprio povo, era inimigo dos palestinos e cúmplice de Israel, a sexta potência nuclear do planeta, associada ao belicoso grupo da Otan.

As Forças Armadas do Egito, sob a direção de Gamal Abdel Nasser, havia lançado pela janela um rei submisso e criado a república que, com o apoio da União Soviética, defendeu sua pátria da invasão franco-britânica e israelense de 1956 e preservou a posse do Canal de Suez e a independência de sua nação milenar.

O Egito possui por isso um prestígio bastante elevado no Terceiro Mundo. Nasser era conhecido como um dos líderes mais destacado do Movimento de Países Não Alinhados, tendo participado de sua criação junto a outros conhecidos dirigentes da Ásia, África e Oceania, que lutavam pela libertação nacional e pela independência política e econômica das antigas colônias.

O Egito sempre gozou do apoio e do respeito de tal organização internacional, que reúne mais de cem países. Precisamente neste momento, o país preside o movimento pelo período que lhe corresponde de três anos. O apoio de muitos de seus membros à luta que seu povo realiza hoje não tardará a chegar.

Que significado tiveram os Acordos de Camp David e porque o heróico povo da Palestina defende de forma tão árdua seus direitos mais vitais?

Fidel Castro expressa seu apoio ao povo egípcio e sua luta


Havana, 14 fevereiro (RHC).- O líder da Revolução Cubana Fidel Castro manifestou seu apoio ao povo egípcio e à sua corajosa luta pelos direitos políticos e justiça social. Em suas reflexões A revolta revolucionária no Egito reitera, contudo, que deseja a paz entre todos os povos.

“Não estamos contra o povo de Israel, estamos contra o genocídio do povo palestino e a favor de seu direito a um Estado independente”, sentenciou Fidel Castro em referência ao papel do Egito em todos estes anos como principal aliado dos Estados Unidos no seio dos países árabes.

O líder cubano recordou os Acordos de Camp David, nos que o Egito, no entendimento dos países árabes, não defendeu suficientemente um Estado Palestino, cujo direito de existir tinha sido centro das lutas travadas durante décadas na região.

Fidel Castro contrastou a personalidade de Hosni Mubarak, que saqueou e oprimiu seu próprio povo, com a personalidade de Gamal Abdel Nasser, que possuía um elevado prestígio no Terceiro Mundo, e era conhecido como um dos líderes mais destacados do Movimento de Países Não Alinhados.

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Cuba contra as drogas.

Consolida Cuba estratégia na luta contra as drogas

Havana,11 fev(Prensa Latina) Cuba consolidou em 2010 sua estratégia na luta contra as drogas ao atingir cifras similares às do 2009, resultados excepcionais em um mundo estremecido por esse flagelo.

O total de drogas apreendidas no país foi de 3 023 kg, cifra ligeiramente inferior aos 3 186 ocupados em 2009.

A maior parte -2 422 kg- faziam parte de 108 pacotes interceptados na costa, principalmente maconha (2 324 kg).

No âmbito interno ocuparam-se 41 quilos de drogas, 11 menos que no 2009 como sinal do baixo impacto do fenômeno.

516 FOTOS DE CUBA