terça-feira, 29 de junho de 2010

Terrorista se gaba em Miami, enquanto Cinco permanecem em prisão

HAVANA, Cuba, 24 jun (ACN) O conhecido terrorista Guillermo Novo Sampoll anda pelas ruas de Miami dizendo que ele não vai desistir da violência e não pedirá perdão pelos crimes que cometeu. Enquanto isso os Cinco Heróis cubanos permanecem injustamente presos nos Estados Unidos.

Novo Sampoll fez estas declarações à CubaNews, um boletim especializado de Wheaton (Maryland), informou o jornal Granma.

Ele foi, junto com seu irmão Ignacio, Gaspar Jiménez Escobedo, Pedro Remón, Dionisio Suárez, Virgilio Paz, Luis Posada Carriles e outros, um dos assassinos sanguinários da Central de Inteligência dos E.U. (CIA) em seus planos contra Cuba e outras nações latino-americanas.

Novo Sampoll vive em Miami, beneficiando-se do status de impunidade para terroristas cubano-americanos que o FBI outorga. Ele lamentou que apesar de seus esforços dos últimos 50 anos não foi capaz de eliminar os líderes da Revolução Cubana, coisa que ele chamou de ‘fracasso’.

“Eles estão meio confusos, vivem sob uma constante lavagem cerebral e não têm exposição a outras idéias”, disse o terrorista contratado pela USAID em outra ocasião. O criminoso imigrou para os Estados Unidos aos 15 anos, e rapidamente virou parte ativa da contra-revolução cubana.

Em 2004, ele e Posada Carriles, assim como outros dois terroristas foram capturados ao tentar explodir um teatro panamenho cheio de estudantes e membros de movimentos sociais que estavam ali para assistir a um discurso de Fidel. Foram acusados de terrorismo. Mais tarde, receberam liberdade condicional por parte da ex-presidenta panamenha Mireya Moscoso, sob a pressão do governo dos E.U..

Gillermo e Ignacio Novo Sampoll fez um mal-sucedido disparo a bazuca na sede da ONU em Nova Iorque, enquanto guerrilheiro argentino Che Guevara falava perante a Assembléia Geral da ONU.

Ele também esteve envolvido no assassinato do ex-chanceler chileno Orlando Letelier em Setembro de 1976 em Washington DC, sem contar dezenas de ações penais contra Cuba em todo o mundo. Ele também matou dois diplomatas cubanos na Argentina, como parte do Plano Condor.

Enquanto este e outros terroristas caminham livremente pelas ruas dos E.U., René González, Ramón Labañino, Gerardo Hernández, Antonio Guerrero e Fernando González estão injustamente encarcerados desde 1998, justamente por se infiltrarem nos grupos onde operavam esses delinqüentes anti-cubanos que causaram a morte de milhares de pessoas e há mais de cinco décadas provocam prejuízos de milhões de dólares à economia do país.

Sua função foi alertar Cuba dessas ações criminosas para assim evitar a morte de cubanos e norte-americanos. 

Fonte: ACN

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Encontro no Brasil discute campanha midiática e enfoca solidariedade á Cuba!

Por Karol Assunção na ADITAL

Entre os 4 e 6 de junho, a cidade de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, foi palco de mais uma Convenção Nacional de Solidariedade a Cuba. O evento, que acontece todos os anos desde 1993, reuniu cubanos, militantes e representantes de entidades do Brasil que atuam em solidariedade à ilha caribenha. De acordo com Zuleide Faria de Melo, presidente da Associação Cultural José Martí do Rio de Janeiro (ACJM-RJ), o objetivo da Convenção é "congregar as entidades para discutir o que está acontecendo em Cuba e se solidarizar com o país". Segundo ela, a ideia é que a Convenção ocorra em um local diferente a cada ano. "Esse [encontro] aconteceu no Rio Grande do Sul. O próximo será em São Paulo", revela.
A presidente da ACJM-RJ destaca que, somente no Brasil, há quase 50 entidades que realizam atividades em apoio à causa humanitária cubana. Em todo o mundo, segundo ela, são 3.000 organizações, incluindo países da Europa. Apesar da solidariedade internacional não ser uma ação recente, Zuleide afirma que o número aumentou com o passar dos anos. Segundo ela, a situação atual do mundo, com a ameaça do capital, mostrou para as entidades a importância da luta contra a violência e contra os ataques internacionais. "A solidariedade é o alicerce, a base para a paz mundial", acredita, acrescentando que o apoio a Cuba é "fundamental contra o bloqueio e as tentativas dos Estados Unidos de prejudicar o país".
Tal apoio, de acordo com ela, pode ser tanto através do envio ao país de materiais e brigadas de solidariedade, quanto por meio da divulgação da realidade de Cuba aos demais países. "A solidariedade ocorre de diversas formas: através de filmes, seminários e debates sobre a situação do país; e também de brigadas que realizam trabalho voluntário e de conhecimento das vitórias, lutas e conquistas de Cuba", comenta.

Cuba - Reflexões do Companheiro Fidel

Sinceramente, tomará que o Comandante esteja enganado ou que suas Reflexões ajudem evitar, de alguma forma, a tragédia humana que se aproxima.

Conhecer a verdade há tempo
Tradução: Robson Luiz Ceron - Blog Solidários.

Quando escrevia cada uma das minhas recentes Reflexões, a medida em que uma catástrofe para a humanidade se aproximava rapidamente, a minha principal preocupação era cumprir o dever fundamental de informar o nosso povo.

Hoje estou mais tranqüilo do que há 26 dias atrás. Como seguem ocorrendo coisas em curto prazo, eu pude reafirmar e enriquecer a informação para a opinião pública nacional e internacional.

domingo, 27 de junho de 2010

LIBERDADE PARA OS CINCO HERÓIS CUBANOS PRESOS NO IMPÉRIO

Fonte: CubaDebate
Tradução: Robson Luiz Ceron - Blog Solidários

De acordo com o sítio Antiterroristas.cu, no mês de dezembro passado, a sentença de Ramón Labañino foi reduzida de prisão perpétua, mais 18 anos, para 30 anos. Como resultado dessa redução, assim como por seu comportamento exemplar, durante 11 longos anos, Ramón foi transferido, agora, da cadeia de segurança máxima, que se encontrava, para a prisão de segurança média de Jesup, estado da Georgia/EUA.

Seu novo endereço para correspondências é:
Luis Medina
No. 58734-004
F.C.I. Jesup
2680 301 South
Jesup, GA 31599

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Reflexões do companheiro Fidel

Eu Bem Gostaria Estar Enganado

Quando estas linhas sejam publicadas no jornal Granma amanhã sexta-feira, o dia 26 de julho, data em que sempre recordamos com orgulho a honra de ter resistido os embates do império, ficará distante, apesar de que faltam apenas 32 dias.

Os que determinam cada passo do pior inimigo da humanidade ­―o imperialismo dos Estados Unidos, uma mistura de mesquinhos interesses materiais, desprezo e subestimação às demais pessoas que habitam o planeta― calcularam tudo com precisão matemática.

Che e Fidel: uma amizade revolucionária!


Por José Levino* do jornal  A Verdade

Dois homens especiais cuja contribuição à Humanidade ficará para sempre na História. Duas personalidades com pontos em comum e também com diferenças, mas que se completaram para constituir uma luz para os povos oprimidos do Caribe, da América Latina e de todo o mundo. Fidel Castro Ruz, cubano, nasceu em 1926, filho de Ángel Castro e Lina Ruz, ele um imigrante galego, pobre, que fez fortuna em Cuba, acumulando terras, madeira e gado. Fidel cursou direito na Universidade de Havana, onde começou sua intensa militância política, com uma visão profundamente anti-imperialista, evoluindo para o socialismo e o comunismo. Ernesto Guevara de La Serna, argentino, nasceu em 1928, filho de Ernesto Guevara Lynch e Célia de La Serna, um casal de classe média alta, embora em crise financeira, e progressista. Ernesto (Teté, Chancho) não participou ativamente do movimento estudantil, desde cedo estudou a filosofia marxista, mas não simpatizava com o Partido Comunista Argentino.
Dois caminhos se encontram 
 
Fidel criou um Movimento Revolucionário, que se chamaria 26 de Julho, em memória à data do assalto ao Quartel Moncada para distribuir armas com o povo e incitá-lo a derrubar a ditadura de Fulgencio Batista; foi preso, solto e saiu para o México, onde iria se encontrar com outros companheiros exilados a fim de organizar uma expedição para desencadear uma guerra de guerrilhas contra a ditadura a partir da Sierra Maestra.

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Brigada de Luta contra o Terrorismo Midiático

Brigada de Luta contra o Terrorismo Midiático
15 a 28 de Novembro de 2010

Convocatória

Estimado Amigo (a):

Antes de tudo receba um abraço fraternal do Instituto Cubano de Amizade com os Povos.

Já faz alguns anos que se observa a ofensiva na internet contra os povos que lutam pela sua liberdade. A Web é o novo cenário desta luta e os primeiros meses deste ano de 2010 colocou em evidência o emprego destas novas tecnologias contra Cuba mediante uma feroz campanha midiática onde prevalecem a mentira, a traição e a desonra.

Cuba não é a única vítima. Todos os povos tem sofrido o acosso e fustigamento midiático. Hoje o combate é ainda mais encarniçado. É necessário fazer frente com mente fria e coração ardente, de forma coordenada e com a caneta em riste.

Por esta razão, nosso Instituto juntamente com outras instituições cubanas e com o apoio de Cubainformación, convoca para a primeira edição da Brigada Mundial de Luta contra o Terrorismo Midiático. Esperamos contar com a presença de amigos e amigas vinculados aos meios de imprensa e à atividade divulgativa pela solidariedade entre os povos.

O programa previsto de 15 a 28 de novembro de 2010, compreende visitas, intercâmbios e conferências relacionadas com o tema dos meios em Cuba, as diretrizes desta batalha e a projeção de acordos para fortalecer a colaboração entre todos los participantes. Os delegados assistirão também ao VI Colóquio pela Liberdade dos Cinco Herois cujo programa concebe uma oficina de trabalho com os meios participantes como uma das sessões de trabalho mais importantes.

A estada inclui 6 noites no Acampamento Internacional “Julio Antonio Mella” (CIJAM), município de Caimito a 45 Km da Cidade de Havana e 6 noites em uma instalação na província de Holguín durante a realização do VI Colóquio peos Cinco. Todo o pacote (alojamento, pensão alimentícia completa e transporte) terá um custo de 310.00 CUC por pax (cerca de R$ 650,00) em apartamentos compartilhados (até para 4 pessoas no CIJAM). As visitas opcionais não estão incluidas no preço do pacote. A estada no CIJAM por noite adicional custará 10.00 CUC por pax.

Muito nos agradará contar com sua participação e experiência nos meios de imprensa de seu país. As inscrições estarão abertas para os interessados até 10 de outubro de 2010. Pedimos que nos mantenham informados de seu horário de voo (data, hora e linha aérea) de chegada e saida para organizarmos sua recepção.

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Genebra questiona EUA por transgressão contra Cuba

Genebra - Estados Unidos voltou a ser desafiado no Órgão de Solução de Diferenças (OSD) da OMC por transgredir princípios elementares do comércio e permitir a usurpação de marcas contra Cuba.

Durante a reunião ordinária do OSD da Organização Mundial de Comércio (OMC), a representação cubana e outros países denunciaram energicamente a ilegal e imoral Seção 211, que viola as regras de respeito da propriedade intelectual.


terça-feira, 22 de junho de 2010

[DENÚNCIA] A Usaid e as "empreiteiras": face da subversão contra Cuba

Fonte: Jean-Guy Allard, Granma Digital

Parlamentares do Congresso dos EUA liberaram, em 7 de junho, cerca de US$15 milhões para financiar as operações de subversão em Cuba, que se realizam através de firmas empreiteiras da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (Usaid) e de mercenários ligados à máfia cubano-americana.

Segundo a imprensa de Miami, o Departamento de Estado e a Usaid entregarão "nos próximos meses" estas verbas a pessoal remunerado pela Repartição Consular dos Estados Unidos em Havana, por intermédio de "empreiteiros".

O senador George Lemieux, republicano pela Flórida, como porta-voz das organizações que beneficiam do programa norte-americano de anexação da Ilha, declarou: "Estou satisfeito porque o Departamento de Estado liberou finalmente estas importantes verbas".

Há décadas, a Usaid arquiteta planos de ingerência que têm por objetivo a derrubada da Revolução Cubana, através de uma cadeia de ações ilegais, com absoluto menosprezo por sua soberania.

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Cuba, sorria!

Apesar do bloqueio ianque, Cuba exibe conquistas na saúde bucal.
Por Iris Armas Padrino.
Fonte: AHORA
Tradução: Robson Luiz Ceron - Blog Solidários.

Cuba cumpriu, com dois anos de antecedência, as metas de saúde bucal infantil, traçadas pela Organização Mundial de Saúde, para o início do século, apesar das limitações do bloqueio dos EUA.

A doutora Estela Gisper, presidente da Sociedade Cubana de Estomatologia (especialidade da odontologia, N.T.), disse que entre as muitas realizações, incluem-se o cumprimento da proposta da OMS, que apontava a necessidade de 50% das crianças - de cinco e seis anos de idade - estivessem livres de cáries.

Gisper ressaltou que outro indicador alcançado foi a diminuição de dentes obturados e perdidos, e o índice de 85% de jovens, de 18 anos, com todos os dentes naturais.

domingo, 20 de junho de 2010

Cuba não estará presente nos Jogos Centro-Americanos e do Caribe

Informação do Comitê Olímpico Cubano e do Instituto Nacional de Esportes, Educação Física e Recreação

De 17 de julho a 1º de agosto de 2010 terão lugar em Mayagüez, Porto Rico, os 21os Jogos Esportivos Centro-Americanos e do Caribe.

Estes jogos, reconhecidos como o evento esportivo multidisciplinar mais antigo do mundo, fazem parte do ciclo olímpico.

Raúl recebe embaixador do Brasil em Cuba

Fonte: Granma Internacional (Português)

O presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros, general-de-exército Raúl Castro Ruz, recebeu o embaixador do Brasil em Cuba, Bernardo Pericás Neto, por ocasião do término de sua missão em Cuba.

Durante o encontro, o presidente cubano enviou uma saudação ao presidente brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, agradeceu ao diplomata por seu trabalho em solo cubano desde março de 2007, e se referiu positivamente ao desenvolvimento das relações entre os dois países.

O embaixador brasileiro esteve acompanhado de sua esposa, Maria Clemência del Carpio de Pericás. Pela parte cubana marcou presença o ministro das Relações Exteriores, Bruno Rodríguez Parrilla.

Cuba e a retórica dos direitos humanos (1/2)

Por Salim Lamrani*
Fonte e tradução (falta uma parte) : ADITAL

Uma constatação inicial

No Ocidente, o nome de Cuba é associado inevitavelmente a uma problemática dos direitos humanos. Os meios europeus e estadunidenses, reiteradamente, estigmatizam sobre esse tema a maior ilha do Caribe. Nenhum outro país do continente americano é assinalado com o dedo como a pátria de José Martí, que dispõe de uma cobertura midiática desproporcionada em relação ao seu tamanho. De fato, quando se trata de Cuba, acontecimentos que passariam despercebidos em qualquer outra parte da América latina ou do mundo imediatamente são difundidos pela imprensa internacional.

sábado, 19 de junho de 2010

Cuba, exemplo de defesa civil!

Cuba é exemplo na preparação e desempenho antes e depois de desastres naturais, afirma especialista da Cruz Vermelha.
Por Vivian Molina Bustamante.
Fonte: TRABAJADORES
Tradução: Robson Luiz Ceron - Blog Solidários.

"Cuba é um exemplo na preparação comunitária e desempenho antes e após os desastres naturais, especialmente os ciclones. É muito interessante a experiência cubana e nos impressiona muito como as pessoas se preparam para recuperação de desastres, prestam atenção aos avisos e a têm consciência de buscar um lugar seguro, porque o mais importante é salvar vidas".

Esta foi a primeira consideração, para este sítio eletrônico, da pós-graduanda Roxana Abarca, especialista no Centro Regional de Referência em Educação Comunitária da Federação Internacional da Cruz Vermelha, que participou do VIII Congresso Internacional de Desastres, que terminou nesta sexta-feira, após quatro dias frutíferas discussões nas comissões.

Cuba - Liberdade para os Cinco Heróis Cubanos presos no Império!

Segunda-feira passada, 14 de junho, foi ajuizado a última alternativa jurídica em favor dos Cinco. O recurso que é chamado. no sistema jurídico estadunidense, de Apelação Colateral foi apresentado ante o Tribunal Federal do Distrito do Sul da Florida, onde foram julgados e condenados Gerardo, Ramón, Antonio, Fernando e René. Provavelmente, a mesma juíza que presidiu o julgamento, Joan Lenard, seja quem analisará a Apelação.

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Em breve: 3ª Festa Cubana


A Associação Cultural José Martí de Santa Catarina vai promover, em breve no mês de julho, a 3ª Festa Cubana . Dessa vez, vai participar o grupo "Youruba Andabo".

Com 47 anos de história, Youruba Andabo é uma das companhias mais completas e prestigiadas de Cuba. É um dos grupos que mais difunde os gêneros de música de raízes africanas e da cultura cubana.

O grupo é ganhador do Grammy Latino de 2001 pelo álbum “La Rumba Soy Yo”, na categoria de Música Folclórica.

A festa vai ser realizada em Florianópolis. Local, data e horário serão divulgados em breve, aqui mesmo no portal Solidários, através do link Notícais da ACJM-SC.

Enquanto a festa não chega, assista o show pelo youtube:


quinta-feira, 17 de junho de 2010

Cuba, Reflexões do Companheiro Fidel

A CONTENDA INEVITÁVEL

Recentemente afirmei que o mundo esqueceria rapidamente a tragédia que estava a ponto de acontecer como fruto da política mantida, durante mais de dois séculos, pela superpotência vizinha: os Estados Unidos da América.

Temos conhecido sua forma sinuosa e arteira de agir; o impetuoso crescimento econômico atingido a partir do desenvolvimento técnico e científico; as enormes riquezas acumuladas à custa da maioria esmagadora de seu povo trabalhador e dos povos do resto do mundo por uma exígua minoria que, nesse país e no resto dos países, dispõe e desfruta das riquezas sem limites.

Cuba rejeita acusação dos EUA de contrabando de pessoas

Cuba rejeita acusação dos EUA de contrabando de pessoas

HAVANA, Cuba, 15 jun (ACN) Cuba discorda categoricamente do relatório do Departamento de Estado dos EUA, em que a ilha é acusada a promoção do tráfico de pessoas e exploração sexual com caráter comercial de crianças.

A posição de Cuba foi explicitada na Declaração emitida pela chefa do Departamento da América do Norte do Ministério das Relações Exteriores de Cuba, Josefina Vidal, que qualificou o relatório das autoridades americanas de “vergonhoso e profundo insulto ao povo cubano”.

terça-feira, 15 de junho de 2010

Caindo na armadilha da mídia!

Assumo a responsabilidade de ter postado notícia da Agência EFE, sem prestar a devida atenção. A solidária Athena, do excelente Blog Cidadã do Mundo. através do companheiro Af Sturt, chama  a atenção para a armadilha que cai. Desculpem a falha.  

O noticiário sujo da agência EFE
Fonte: CIDADÃ DO MUNDO
 
Vou voltar a publicar um texto, escrito por Fidel, há uns dias atrás, para que verifiquem como agência EFE distorceu as suas palavras. A sujeira desta agência foi tão grande, que até o sionista-mor brasileiro ficou indignado!!! Esta atitude, vinda de uma pessoa que destila ódio por todos os cantos, contra aqueles que defendem os palestinianos só pode revelar uma coisa: que a EFE foi longe demais! E foi mesmo!!!

Leiam ambas com atenção e comparem. A EFE chegou ao cúmulo de colocar palavras como tendo sido ditas por Fidel e que, na verdade, não foram. Reparem na troca da palavra "gendarme" - de origem francesa e que significa guarda - pela palavra "germe", que tem significado completamente diferente!

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Ernesto,

No dia do aniversário de Che, que ele fale:

O Quê Deve Ser um Jovem Comunista (fragmento)
Ernesto 'Che' Guevara
1962

[...]

Quero formular agora, companheiros, qual é a minha opiniom, a visom de um dirigente nacional das ORI, do que é que deve ser um jovem comunista, a ver se estivermos de acordo todos.

Eu acho que o primeiro que deve caracterizar um jovem comunista é a honra que sente por ser um jovem comunista. Essa honra que o leva a mostrar perante todo o mundo a sua condiçom de jovem comunista, que nom o vira para a clandestinidade, que nom o reduz a fórmulas, mas que o exprime a cada momento, que lhe sai do espírito, que tem interesse em demonstrá-lo porque é o seu símbolo de orgulho.

domingo, 13 de junho de 2010

Os trabalhadores cubanos são donos dos meios de produção?

Este chamado ao trabalho individual, como medida de distribuição, não deixa de ser preocupante. Contudo, mostra a realidade na construção do socialismo cubano atual, com a necessidade da subsubjetivação da propriedade dos meios de produção pelos trabalhadores.

Os trabalhadores cubanos são donos dos meios de produção?
Por Anabel Rojas Suárez e Roger Ávila Bosch.
Fonte: AHORA
Tradução: Robson Luiz Ceron - Blog Solidários.


A resposta é, sim. Depois de 01 de janeiro de 1959, com o triunfo da Revolução e a tomada do poder político, começaram as transformações revolucionárias. Em 1963, os meios de produção básicos já estavam nas mãos do Estado revolucionário. Nacionalizou-se os bancos, os transportes, a indústria do açúcar, outras indústrias, o comércio exterior, as terras das grandes empresas passaram para as mãos do povo, assim como outros setores.

sábado, 12 de junho de 2010

Em meio à crise no mundo capitalista, Cuba aumenta seu PIB

Atualmente, a maior ilha das Antilhas não esconde a satisfação de manter vivos os princípios de sua revolução e de abordar com eles os novos desafios políticos, sociais e econômicos desse início do século XXI.
Por Juan Antonio Zúñiga, em La Jornada
Fonte: VERMELHO

O desenvolvimento da medicina permitiu-lhe converter a venda desses serviços em sua principal fonte de divisas. Mas o turismo, que atualmente contribui com cerca de 2 bilhões de dólares por ano, avança decididamente para se tornar o principal motor do crescimento.

Quatro fatos em defesa e em solidariedade à Cuba

Do blog Autogestão
Encerrou-se neste domingo, em Porto Alegre, a 18ª Conferência Nacional de Solidariedade à Cuba, onde mais de 300 representantes de treze Estados discutiram formas de contribuir para a defesa da Revolução Cubana frente às agressões do Império estadunidense e aos ataques midiáticos da grande imprensa privada. Independente da visão que se possa ter de Cuba, o apoio incondicional à Revolução se apresenta como uma das tarefas prioritárias da esquerda latino-americana como um todo; não se trata de simples solidariedade internacionalista para com a luta de 52 anos de um povo por sua autodeterminação soberana. Muito além disso, trata-se da defesa dos ideais e valores socialistas mais elementares, que se encontram intimamente associados à imagem de Cuba Socialista, num mundo onde o domínio político, militar e ideológico do capitalismo é esmagador. É importante ressaltar que, vinte anos antes, o desaparecimento do socialismo soviético do leste europeu não somente destruiu o stalinismo, mas também foi muito além, solapando toda e qualquer força política que se identificasse minimamente com os ideais socialistas, inaugurando uma era de retrocessos sociais e recuo das forças de esquerda da qual ainda hoje o mundo não se recuperou.

Defender pois a Revolução Cubana se torna tão importante quanto urgente. E uma das batalhas mais importantes dessa luta se dá no terreno das idéias, quebrando-se com fatos certos preconceitos e falsos juízos sobre Cuba arraigados ao senso comum geral. Há dessa forma quatro pontos básicos que todos precisam saber sobre Cuba:

sexta-feira, 11 de junho de 2010

La caricatura de Tomy!

Fonte: Cambios en Cuba

Fidel, claro!

Fidel diz que Israel se compara aos nazistas com seu ódio aos palestinos
De Agencia EFE

Havana, 11 jun (EFE).- O ex-presidente de Cuba Fidel Castro disse que "a suástica do Führer (Hitler) parece com a bandeira de Israel hoje" na sua tradicional coluna "Reflexões", divulgada nesta sexta-feira pelos meios de comunicação oficiais da ilha.

"O ódio do Estado de Israel contra os palestinos é tal que não vacilariam em enviar o milhão e meio de homens, mulheres e crianças desse país aos crematórios nos quais milhões de judeus de todas as idades foram exterminados pelos nazistas", afirma Fidel em sua última coluna.

Uma nova agenda para a solidariedade a Cuba?


Já cabe uma nova agenda para a solidariedade: partir do novo patamar existente, concreto, para impulsionar a celebração de convênios de cooperação da Telesur com emissoras públicas brasileiras, a começar pela TV Brasil, que possui a acordos com a Reuter, a Radio França Internacional, mas, inexplicavelmente, não os possui com a Telesur. Mesmo quando a integração latino-americana é pauta prioritária na política externa brasileira, a TV Brasil não aproveita a programação da Telesur, mas sim de veículos comereciais! Eis aí um novo capítulo da agenda da solidariedade que brotou na XVIII Convenção Nacional de Solidariedade a Cuba, realizada em Porto Alegre. O artigo é de Beto Almeida.

Com uma aula pública de salsa no Bric da Redenção, em Porto Alegre, foi encerrada neste domingo a XVIII Convenção Nacional de Solidariedade a Cuba. Centenas de portoalegrenses, crianças, jovens e os de juventude acumulada, dançaram a linda canção Iolanda, de Pablo Milanez, e a versão salsera com dançarinos cubanos. Talvez pela generosidade da pauta em debate, a solidariedade, o sol espantou o frio e trouxe um brilho que, apesar do boicote anti-jornalístico da mídia local, fez reluzir enormes possibilidades para novas e mais amplas ações cooperativas e coordenadas entre Cuba e Brasil, permitindo expandir e dar visibilidade às ações solidárias que a pequena ilha caribenha já vem oferecendo à humanidade, espalhando médicos, professores e cientistas por todos os lados.

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Vozes do silêncio: A ajuda de Cuba ao Haiti e o silêncio da mídia

Por Letícia Martínez Hernándes, direto de Porto Príncipe - Haiti

O Dr. William há quatro meses dorme sob uma lona no hospital de Croix des Bouquet. Como ele, muitos cubanos conciliam o sono de cada noite debaixo de uma tenda ali onde a temperatura chega perto dos quarenta graus e onde em certos dias são atendidos mais de 600 pacientes. E enquanto o relógio caminha, mais depressa do que muitos gostariam, não há tempo nem de sonhar. O cansaço não deixa espaço para tais luxos. Quase amanhece. A fila cresce ao redor do parque. Começa outra jornada em um dos hospitais de campanha montados por Cuba em Porto Príncipe, um dos poucos que permanecem em pé depois da enxurrada de ajudas do mês de janeiro e que agora, passados alguns meses, ficaram escassas. Mas disso não falam os grandes meios de comunicação, imensos em sua capacidade de desinformar ou alterar a realidade conforme suas vontades.

É o que confirma o Project Censored, da Sonoma State University da California: uma das 400 notícias mais ocultadas pela grande imprensa européia e estadunidense foi a ajuda de Cuba ao Haití, pré-selecionada, tristemente, para competir entre as 25 mais omitidas do ano. Ninguém falou do reforço de 60 médicos cubanos que puseram o pé aqui quando sequer havia passado 24 horas do terremoto, quando os lamentos eram infernais, quando a nuvem de pó não terminava de esfumaçar-se, quando as réplicas não davam trégua e sossego, quando os mortos se acumulavam, quando os feridos acreditavam que também morreriam, quando não havia mão estendida que não fosse a de Cuba. Ninguém falou dos mil médicos cubanos que pouco a pouco foram chegando. Ninguém falou dos onze anos que já levavam atendendo e curando nos lugares mais incríveis do país, incríveis por miseráveis, não por faustosos. Ninguém falou, nem falará, dos esforços para reconstruir o sistema de saúde pública haitiano, uma das ajudas mais importantes postas em marcha por Cuba naquele país.

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Nossa pequena homenagem a um Herói!

Hoje, Ramón Labañino, um dos Cinco Cubanos presos injustamente nos Estados Unidos, faz aniversário.

Preso em uma cela isolada, em uma penitenciaria do Estado do Kentucky, aguardando ser transferido para uma prisão de média segurança, Ramón (e os outros quatro) sofre, como síntese perfeita, toda a ignomínia e truculência do maior império militar que a humanidade conheceu.

É comovente acompanhar a história destes cinco verdadeiros heróis: Presos a mais de 11 anos, quando trabalhavam para evitar o terror – dos animais de Miami – contra seu povo; julgados e condenados em processos fragorosamente parciais e nulos (e isso nos parâmetros da legalidade estadunidense); afastados de seu país amado, de seus parentes; negados o futuro, NÃO SE RENDEM!

Cuba - Reflexões do Companheiro Fidel

No limiar da tragédia

Desde o dia 26 de março, nem Obama nem o Presidente da Coreia do Sul puderam explicar o que realmente aconteceu com o principal navio da Marinha de Guerra sul-coreana, o ultra-moderno caça-submarino Cheonan, que participava de manobras com a Armada dos Estados Unidos da América, ao oeste da Península da Coreia, próximo aos limites das duas Repúblicas, quando ocorreram 46 mortes e dezenas de feridos.

terça-feira, 8 de junho de 2010

A economia e a agricultura em Cuba.

O texto, a seguir, faz uma interessante análise da situação da agricultura cubana atual, elenca problemas e aponta possíveis soluções. Para entender os desafios da Revolução nesta área tão importante.

A economia e a agricultura em Cuba.
Fonte: AHORA
Tradução: Robson Luiz Ceron - Blog Solidários.

Qualquer projeção sobre a forma de aumentar a produção agrícola - núcleo central dos propósitos alimentares da província e do país - deve levar em conta, entre outros, três fatores de ordem sociológica:

O primeiro se refere à estrutura populacional e suas áreas de residência, predominando hoje a população urbana – com tendência sempre crescente de esses centros receberem mais pessoas, na medida que a urbanização melhorar – produzindo um êxodo incontrolável, que deixa sem recursos humanos os campos do país.

Cuba tem duas novas Províncias: Mayabeque e Artemisa

Com informações do Cubadebate.
Tradução: Robson Luiz Ceron - Blog Solidários.


Cuba anunciou hoje a criação de duas novas províncias, Mayabeque e Artemisa, ao dividir a província de La Habana (rural).

A decisão foi assinada em sessão plenária extraordinária do Comitê Provincial do Partido Comunista de Cuba e da Assembléia do Poder Popular Provincial, com a presença do Primeiro Vice-Presidente do Conselho de Estado e de Ministros, José Ramón Machado Ventura, na Universidade Agrária de Havana.

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Os desafios econômicos e sociais de Cuba em 2010

"A tarefa que temos pela frente, nós comunistas cubanos e todo o povo, é grande, trata-se de definir com a mais ampla participação popular a sociedade socialista a que aspiramos e podemos construir nas condições atuais e futuras de Cuba, o modelo econômico que irá reger a vida da nação, em benefício de nossos compatriotas, e assegurar a irreversibilidade do sistema sócio-político do país, única garantia de sua verdadeira independência"(1)

Por Marc Vandepitte, em Rebelión (Tradução: Sven Magnus)

Assim soa um fragmento chamativo do discurso de Raúl Castro ante o parlamento de Cuba, em 01 de agosto de 2009. Parece que a revolução cubana está se preparando para reformas importantes. Isso não deve surpreender tanto, porque uma revolução que não é renovada periodicamente, que não corrige seus erros em tempo ou que não se adapta às novas circunstâncias não pode sobreviver. Especialmente em Cuba é assim, porque as condições externas mudaram várias vezes de uma forma muito extrema.

Documento oficial da XVIII Convenção Nacional de Solidariedade a Cuba

CARTA DE PORTO ALEGRE

Os participantes da XVIII Convenção Nacional de Solidariedade a Cuba, realizada na Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre, entre os dias 04 e 06 de junho de 2010, reiteram, por meio dessa Carta, o compromisso solidário e incondicional com os princípios da vitoriosa Revolução Cubana que, em 1º de janeiro de 1959, iniciou o processo de desenvolvimento social de caráter autônomo e soberano naquele país.

Para nós, a visão revolucionária e socialista de Cuba, com forte influência do pensamento de seu herói nacional, José Martí, aponta para o apoio mútuo entre os povos e a valorização do ser humano e da sua cultura.

Assim, solidários à luta permanente de Cuba pela defesa da sua soberania e, alinhados ao seu povo, nos colocaremos contra qualquer tipo de governo que desrespeite o direito a sua autodeterminação.

domingo, 6 de junho de 2010

ANIVERSÁRIO DE UM HERÓI - Gerardo Hernández Nordelo

O solidário Max Altman nos enviou esta homenagem a Gerardo Hernández Nordelo, um dos nossos heróis presos nos cárceres estadunidenses..


.... vou te esperar debaixo do olmo verde, /debaixo do olmo sem folhas. / Vou te esperar até que o último tenha regressado/ e ainda depois.// Bertolt Brecht

por Marlene Caboverde Caballero

Condenaram-no ao desterro do silêncio, ao castigo da solidão mais sórdida; dependuraram em seu pescoço, como um pedaço de ferro, duas cadeias perpétuas e o jogaram no vazio de uma cela, ao império do mal em uma prisão. Apesar de tudo, mantinha um sorriso estampado no rosto.

Eles, aqueles que o julgaram e condenaram, não poderiam sequer suspeitar que ele se adaptaria para edificar atrás das grades esse país onde um homem e uma mulher jamais correriam o risgo de se desgastar, nem sequer por tantos beijos.

Quiseram corroer-lhe a vontade e transformou então ‘O Néscio’ de Silvio Rodrigues, num hino anti-ratos. Pretenderam usurpar-lhe a bondade, porém chegou um passarinho, um cardeal, pequenino, recém nascido, desplumado e morto de frio, como a renovação na alma do valor de um amigo.

O segundo dia da Convenção por Prensa Latina.

Porto Alegre, Brasil, 6 jun (Prensa Latina) A cooperação cubana em saúde e educação foram destacadas hoje na XVIII Convenção Nacional de Solidariedade a Cuba no Brasil.

No painel "A colaboração internacionalista da Revolução cubana": experiências em Educação e Saúde. O secretário do Conselho de Estado de Cuba, Homero Deita, e o reitor da Escola Latinoamericana de Medicina (ELAM), Juan Carrizo, coincidiram em dizer que a solidariedade e o internacionalismo são princípios essenciais do processo revolucionário cubano.

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Reflexões do Companheiro Fidel

O império e a mentira

NÃO encontrei outra opção a não ser escrever duas reflexões sobre o Irã e a Coreia, que explicam o perigo iminente de guerra com o emprego da arma nuclear. Por sua vez, já expressei a opinião de que um desses problemas podia ser emendado se a China decidia vetar a resolução promovida pelos Estados Unidos da América no Conselho de Segurança das Nações Unidas. O outro depende de fatores que escapam a toda possibilidade de controle, devido à conduta fanática do Estado de Israel, convertido pelos Estados Unidos da América em sua condição atual de forte potência nuclear, que não aceita ser controlada pela superpotência.

Quando teve lugar a primeira intervenção dos Estados Unidos da América para esmagar a Revolução Islâmica, em junho de 1953, em defesa de seus interesses e dos de seu grande aliado, o Reino Unido, que levou ao poder Mohammad Reza Pahlevi, Israel era um pequeno Estado que ainda não se tinha apoderado de quase todo o território palestino, parte da Síria e não pouco da vizinha Jordânia, defendida até essa altura pela Legião Árabe, da qual não resta vestígio algum.

Especial 18ª Convenção Nacional: Solidariedade com o povo palestino




No intervalo dos trabalhos da 18ª Convenção Nacional de Solidariedade à Cuba, o "Comitê Gaúcho em Solidariedade à Luta do Povo Palestino" promoveu um ato em defesa da Palestina e das iniciativas de solidariedade. O mote do manifesto foi o ataque da Marinha israelense à uma frota de ajuda humanitária que se dirigia à Faixa de Gaza - rechaçado praticamente por toda a comunidade internacional, incluindo a Organização das Nações Unidas.

O ato também protestou contra a intenção da Prefeitura de Porto Alegre e do governo de Israel de instalar, na capital gaúcha, uma fábrica de aviões não tripulados - uma verdadeira "indústria da guerra, do terror e da morte". O convênio prevê ainda isenção fiscal para a indústria bélica.

O manifesto teve a presença de comitês de solidariedade ao povo palestino do Paraná, de Santa Catarina e da Bahia.

Fotos: Alexandre Brandão

Especial 18ª Convenção Nacional: Cinco heróis cubanos em debate


A questão sobre os cinco heróis cubanos presos injustamente em território americano foi o tema de debate que contou com a presença de Magaly Ruiz (segunda da esquerda para a direita), familiar de um dos cidadãos cubanos aprisionados.

Fotos: Alexandre Brandão

Especial 18ª Convenção Nacional: Campanha midiática contra Cuba e sua expressão no Brasil




A segunda parte dos trabalhos da 18 Convenção Nacional tratou do bloqueio midiático promovido contra Cuba pelos grandes conglomerados de comunicação aliados aos monopólios internacionais. Mediado pelo jnalista Beto Almeida (segundo da esquerda para a direita), o debate contou com a presença ainda dos jornalistas Marco Aurélio Weissheimar e Mário Augusto Jakobskind e da socióloga Ruth Ignácio.

Fotos: Alexandre Brandão

Especial 18ª Convenção Nacional: Trabalhos iniciam




Depois de formada a mesa com diversas autoridades, entre parlamentares gaúchos e integrantes da delegação cubana, a Convenção Nacional de Solidariedade à Cuba começou em Porto Alegre.

O auditório da Assembleia Legislativa do RS lotou com a presença de centenas de pessoas de diversas delegações estaduais e teve a presença até de participantes estrangeiros

Em seguida, o embaixador cubano no Brasil, Carlos Zamora Rodriguez, fez uma palestra sobre criminoso e antigo bloqueio econômico.

Mais informações na sequência.

Fotos: Alexandre Brandão

quinta-feira, 3 de junho de 2010

A caminho...

A Associação Cultural José Martí de Santa Catarina está partindo está noite para Porto Alegre, para participar da XVIII Convenção Nacional de Solidariedade a Cuba. Foi contratado um ônibus que levará os membros da Associação e também estudantes e amigos da solidariedade.

A expectativa é enorme em relação a Convenção. Além de sua excelente programação, mérito dos companheiros e companheiras do Rio Grande do Sul, a XVIII Convenção ocorre em um período em que Cuba sofre uma das piores fases da campanha midiática permanente contra a sua Revolução.

Assim, a Convenção Nacional ganha enorme importância, pois reforçará os laços de solidariedade dos diversos grupos e partidos com a Revolução Cubana.

Todos os solidários e solidárias a Porto Alegre!

Viva a Convenção Nacional!
Viva a Revolução Cubana!


Atualização às 21h41:
Na medida do possível, vamos publicar nesse blog informações sobre a participação da delegação catarinense da própria convenção. Acompanhem!!(postado por Alexandre Brandão)

Jornalistas foram pagos para escrever contra os Cinco


Washington pagou cerca de U$ 74.400 aos jornalistas de Miami pela campanha de propaganda contra os Cinco antiterrotistas cubanos, presos nos EUA há quase 12 anos.

As revelações, apresentadas em conferência de imprensa pelo Comitê Nacional pela Liberdade dos Cinco Cubanos nos EUA, mostram que, apenas ao repórter Pablo Alfonso, foram pagos U$58.600, por 16 artigos no jornal El Nuevo Herald.

Reflexões do Companheiro Fidel

O IMPÉRIO E A GUERRA

Há dois dias, em breves palavras, expressei que o imperialismo não podia resolver o problema gravíssimo do consumo de entorpecentes que açoita a população mundial. Hoje desejo fazer referência a outro tema que em minha opinião é de grande transcendência.

O atual perigo de que a Coréia do Norte seja atacada pelos Estados Unidos da América, a partir do recente incidente acontecido nas águas desse país, talvez possa ser evitado se o Presidente da República Popular China decide usar o direito de veto, prerrogativa da qual esse país não gosta de pôr em prática nos acordos que são discutidos no Conselho de Segurança das Nações Unidas.

quarta-feira, 2 de junho de 2010

XVIII Convenção Nacional de Solidariedade a Cuba

Mensagem da Assembléia Nacional dos Movimentos Sociais à Convenção Nacional de Solidariedade à Cuba

Nós, Movimentos Sociais de todas as partes do Brasil, reunidos neste 31 de Maio, na Assembléia Nacional dos Movimentos Sociais, viemos a público mais uma vez, denunciar a campanha solerte do imperialismo estadunidense, contra a valente Cuba, que não bastasse ser vítima de um criminoso bloqueio econômico por parte do império, sofre e resiste a este novo ataque, que pretextando direitos humanos, busca na verdade destruir a experiência exitosa da construção do socialismo na ilha.

terça-feira, 1 de junho de 2010

Cuba contra o estado sionista

PARA CUBA, ATAQUE DE ISRAEL A NAVIOS COM AJUDAS É 'CRIMINOSO'
 
HAVANA, 1 JUN (ANSA) - O governo cubano classificou hoje o ataque de Israel contra navios que carregavam ajudas humanitárias como "criminoso" e pediu que "os povos amantes da paz" exijam o fim do "bloqueio contra o povo palestino na Faixa de Gaza".

Reflexões do Companheiro Fidel

O império e a droga.

Quando fui preso no México, pela Polícia Federal de Segurança, que por azar considerou suspeitos alguns movimentos nossos, apesar de serem feitos com muito cuidado para evitar o golpe da mão assassina de Baptista "mesmo com fez Machado no México quando no dia 10 de Janeiro de 1929 seus agentes assassinaram Julio Antonio Mella na capital desse país", ela imaginou que se tratava de uma das organizações de contrabandistas que atuavam ilegalmente na fronteira desse país pobre em suas trocas comerciais com a poderosa potência vizinha, industrializada e rica.

Mais de 500 fotos de Cuba